Criciúma inicia contratação de médicos estrangeiros no município

Projeto iniciou a contratação de cinco profissionais para atuarem nas Unidades Básicas de Saúde e trazerem assistência para a população criciumense


- PUBLICIDADE -

Com a finalidade de suprir as necessidades nos atendimentos das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Criciúma, o Governo do Município, por meio da Secretaria de Saúde iniciou a contratação de médicos estrangeiros no município. A ação que faz parte do Projeto de Lei Complementar do Executivo n36/2022 iniciou a contratação de cinco médicos estrangeiros para atuarem nas Unidades Básicas de Saúde do município, e trazerem cada vez mais assistência para a população criciumense.

“O projeto é uma oportunidade de abrir espaço para profissionais médicos trabalharem no município”, destacou o secretário de Saúde, Arleu da Silveira. Além disso, o objetivo para as contratações iniciarem na cidade, foi a dificuldade na contratação de médicos que queiram trabalhar em Unidades de Saúde durante 40 horas.

- PUBLICIDADE -

“Todos os profissionais médicos estrangeiros que nos procuraram demonstraram o interesse em trabalhar de forma qualificada para prestarem um atendimento humanizado nas Unidades de Saúde, o que foram ótimos resultados para a realização deste projeto em nosso município”, completou o secretário.

Requisitos necessários na contratação

O secretário explica, ainda, que os candidatos à vaga devem possuir Carteira de Registro Nacional Migratório (CRNM), visto permanente e falar português fluentemente. “Ainda, deverão comprovar que vivem em situações legais de residência no território brasileiro e apresentar documentação válida pelo Conselho de Classe, através do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida)”, explicou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.