Criciúma: expansão do Hospital São José deve ampliar serviços

A estrutura nova terá 17,3 mil metros quadrados e oito andares. Atendimento a todos os pacientes de quimioterapia do SUS serão realizados no local

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Thais Borges/Especial
Criciúma

O Hospital São José começou as suas obras de ampliação em dezembro. A nova construção, que será complementar à antiga estrutura, terá 17,3 mil metros quadrados. Serão oito andares que irão comportar todo o atendimento de quimioterapia do Sistema Unificado de Saúde (SUS) mais outros atendimentos particulares e de convênios.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Todos os recursos investidos são próprios, sem apoio do governo. A obra foi financiada e a construtora deve entregá-la em até 16 meses depois do início dos trabalhos. Após a entrega, o local irá funcionar somente até o quarto andar. “Dois andares serão da quimioterapia e os demais serão para os convênios exatamente para dar sustentabilidade ao atendimento SUS. Hoje nós temos um déficit grande”, explica a diretora-geral, Irmã Isolene Lofi.

Ela detalha sobre o atendimento quimioterápico atual. “O espaço onde a gente atende hoje está pequeno, então, ele está projetado dentro desse prédio para dar maior conforto e melhor comodidade”, comenta. Os valores arrecadados nos serviços particulares do novo edifício servirão para ocupar os demais andares.

Como parte da estrutura estão um Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI), espaços de enfermagem e consultórios. 20 leitos de UTI e aproximadamente 96 quartos de internação também irão compor o hospital. O prédio será conectado ao Santa Vita Saúde Center através de uma passarela e facilitará o deslocamento dos pacientes entre os dois espaços.

Foto: Divulgação

Funcionários

O Hospital São José emprega 1630 funcionários atualmente. Mais profissionais da área da saúde serão necessários para suprir a demanda da nova construção. “Toda ampliação requer um aumento de quadro, isso em qualquer instituição. Aqui, isso também vai acontecer”, destaca Isolene. Segundo a diretora, ainda não é possível definir um número médio de quantos profissionais serão contratados.

Saúde de qualidade

Sendo um hospital filantrópico de caráter privado, o São José é um dos principais espaços hospitalares usados por cidadãos da região, não só de Criciúma. Para essa população viver uma vida saudável, é preciso ter acesso à saúde de qualidade. “As doenças aumentam. A cada ano aparecem novos casos, seja na área oncológica, na área renal, seja em outras doenças, então, necessitamos desses espaços para poder fazer melhor e bem aquilo o que a gente faz”, afirma Isolene.

O diretor técnico e médico infectologista Raphael Elias Farias, também fala sobre a construção. “Facilitará o acesso aos pacientes do Pronto Atendimento e demais setores, além de ser uma área moderna com os mais avançados recursos da medicina”, completa.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.