Criciúma: ações alertam sobre a exploração sexual infantil

Municípios da região realizam eventos para marcar o dia de combate nesta quarta-feira

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Maíra Rabassa
Criciúma

Hoje é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Somente em Criciúma, 60 famílias são atendidas pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). “Do começo do ano até agora já foram 130 casos atendidos”, ressalta Patrícia Vedana Marques, coordenadora municipal do Centro. São famílias onde uma/ou mais criança passou por algum tipo de abuso sexual.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

O município conta atualmente com seis CRAS  que desenvolvem trabalhos preventivos nas comunidades com as famílias, onde são desenvolvidos serviços de fortalecimento de vínculos com crianças e adolescentes. “São realizadas uma série de oficinas sobre o tema. Nesta quarta-feira, o CRAS da Vila Miguel vai realizar uma passeata com duas escolas da comunidade para conscientizar a população sobre o tema”, destaca Patrícia.

Peça teatral aborda tema

No município de Forquilhinha, os estudantes da rede fundamental de ensino estão recebendo a peça “Bailarinas também choram”, baseada no livro das autoras Thanise Stein Narciso e Jessica Batista Minho. A ação tem o objetivo de que todos os pequenos saibam que existem heróis que podem ensiná-los e protegê-los. As apresentações encerram dia 20.

A coordenadora do Creas, Liliana Wanderlind, conta que a peça de teatro relata a história de duas meninas Karina e Nina e uma delas sofre abuso. “Com a peça, queremos chamar a atenção e podemos interagir com as crianças e fazer com que elas possam vivenciar aquela situação. Nós explicamos sobre os tipos de carinhos feitos no abuso e que são desconfortáveis, e principalmente, procurar um adulto de confiança”.

Encontro no Grupo de Escoteiros

Mais de 40 pessoas estiveram em encontro com o Grupo de Escoteiros Mar Acácia, no Balneário Rincão. Na oportunidade foi falado sobre o tema com os jovens que estavam na ação realizada pelo Creas do município. “Todos somos responsáveis. É uma luta diária e que envolve toda a sociedade. Precisamos estar mais atentos aos sinais de violência contra esse público”, enfatiza a psicóloga da Secretaria de Assistência Social, Angelita Ferrão. “Mudança no comportamento, lesões aparentes e queda no rendimento escolar, além da dificuldade de socialização. Esses são alguns dos alertas sobre possíveis práticas abusivas”, alerta a especialista.

Evento na Praça

O Cras de Siderópolis organiza uma ação na Praça da Matriz em Siderópolis. Com a campanha “Faça Bonito”, utilizando o símbolo, que é uma flor, a equipe da Secretaria de Assistência Social fará a distribuição de adesivos para os carros e cartilhas informativas com orientações de como proceder em uma situação de abuso e exploração sexual. Além disso, serão entregues nas escolas da rede municipal, estadual e particular, e nas repartições públicas, um cartaz em alusão ao dia 18 de Maio. “Precisamos mudar essa realidade e conscientizar é parte desse processo”, afirma a secretária de Assistência Social, Fernanda Frelo Venturini.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.