Casos da nova variante e de gripe preocupam a população

Números estão em ascendência no Estado. Coinfecção, já registrada fora do país, ainda não foi confirmada em Santa Catarina

Foto: Divulgação/ HSD

- PUBLICIDADE -

Criciúma

O número de casos ativos de coronavírus está em ascendência no Estado. A quantidade de pessoas infectadas pela Ômicron também cresce e traz preocupação à população, já que a cepa possui alta transmissibilidade, apesar de ser menos letal. Conforme o último balanço da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC), 35 pacientes foram diagnosticados com a nova variante e 23 aguardam o resultado do exame para confirmação.

- PUBLICIDADE -

Recentemente, a Secretaria de Estado da Saúde (SES/SC), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (SUV), confirmou a transmissão comunitária da Ômicron, ou seja, não é possível rastrear a origem da infecção, fato indicador de que o vírus circula entre as pessoas, sem que elas tenham ou não viajado.

Outra preocupação, agora, é com a dupla infecção – causada pela Covid-19 e a Influenza, ao mesmo tempo. O primeiro caso oficialmente confirmado no mundo foi de uma mulher grávida, em Israel, diagnosticada com as duas doenças. Conforme informações do Ministério da Saúde, a paciente não recebeu vacina contra o coronavírus e nem para gripe, mas apresenta sintomas leves.

As autoridades relataram que não é possível confirmar se essa infecção combinada, chamada “flurona”, está aumentando, já que não há dados consistentes. No Brasil, há um caso em investigação e três confirmados. Um adolescente, de 16 anos, morador do Rio de Janeiro, ainda não foi oficialmente diagnosticado, já dois bebês e um adulto, em Fortaleza, sim. A Secretaria de Saúde do Ceará confirmou a informação.

Atualmente, a Dive apura as informações no Estado a fim de obter resultados e detalhes mais precisos sobre a dupla infecção em Santa Catarina. Há casos suspeitos, mas nenhuma confirmação oficial ainda.

Um óbito por Influenza A no Sul

Por outro lado, a gripe também traz preocupação. Uma mulher, de 85 anos, morreu em decorrência da Influenza A, em Tubarão. A idosa estava internada no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) e as autoridades de saúde, tanto do município, como do Estado, foram notificadas sobre o óbito. Outras duas mortes também foram registradas, uma paciente de 12 anos com influenza A H3, residente em Brusque, e outra de 96 anos, moradora de Joinville, com influenza A (não subtipado).

Criciúma perto dos 100 pacientes ativos

Os números comprovam a alta de casos ativos também em Criciúma. Conforme o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde, há 98 pacientes com Covid-19 e 16 hospitalizados no município, quatro em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 12 em leitos clínicos.

Já em Santa Catarina, há 1.244.569 pacientes com teste positivo para Covid-19 em Santa Catarina, sendo que 1.219.683 estão recuperados e 4.692 continuam em acompanhamento. Desde o início da pandemia, 20.194 óbitos foram causados pelo coronavírus. A taxa de letalidade atual é de 1,62%.

Dos 1.174 leitos de UTI Adulto existentes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina, há 683 ocupados, sendo 117 por pacientes com confirmação ou suspeita de infecção por coronavírus. A ocupação é de 58,2%.

Estado recebe quase 170 mil doses de vacina

Nesta terça-feira, 169.064 vacinas contra a Covid-19 serão distribuídas às regionais de saúde em Santa Catarina. Parte dos imunizantes será destinada a crianças e adolescentes, segunda dose e reforço.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.