Caminho dos Cânions e Satc iniciam tratativas para formar parceria

Objetivo é desenvolver projetos em conjunto entre pesquisadores e equipe do Geoparque

Foto: divulgação

- PUBLICIDADE -

A educação ambiental e o fortalecimento de ações que preservem as riquezas naturais que o Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul possui são pontos que poderão ganhar um reforço ainda maior com o apoio da Satc. As primeiras tratativas para estabelecer parcerias foram discutidas nesta semana com membros da coordenação do Geoparque.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

“A Satc, por meio do Centro Tecnológico, já realiza projetos de pesquisa que envolvem ações de educação ambiental e preservação do ecossistema da Mata Atlântica. Podemos trazer esses pontos e levar para o Geoparque”, informou o biólogo e pesquisador do CTSatc, Mauro Zavarize.

Atualmente, a equipe multidisciplinar do Centro Tecnológico realiza estudos em várias frentes. Uma delas envolve a preservação do palmito juçara, espécie nativa da região. “Temos interesse em aplicar essa iniciativa, principalmente levando o projeto até as escolas, para mobilizar estudantes e professores”, explica o engenheiro agrônomo e pesquisador Daniel Pazini Pezente.

A primeira reunião para as tratativas futuras foi realizada em Torres, com o diretor do Geoparque, Gislael Floriano, a diretora de Turismo de Torres e membro do Geoparque, Edineia Maria Pallu, o professor e biólogo Rivaldo Raimundo da Silva, e a assessora de Comunicação, Priscila Gamba. “É muito importante conhecer a Satc e fortalecer parcerias que resultem em novos projetos”, ressaltou o diretor do Geoparque.

No mês de abril, o Caminhos dos Cânions do Sul foi reconhecido pela UNESCO como território de relevância geológica internacional. Isso o coloca na Rede Global de Geoparques. Ele é formado pelos municípios de Praia Grande, Jacinto Machado, Timbé do Sul e Morro Grande, em Santa Catarina, e Cambará do Sul, Mampituba e Torres, no Rio Grande do Sul.

A área de abrangência envolve mais de 74 mil habitantes, numa área de 2.830 quilômetros quadrados. “Procuramos apoiadores, como a Satc, para discutir novos projetos e formalizar possíveis parcerias”, afirma Edineia Pallu.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.