Beto Madeira escreve livro de poesias e reflexões em Morro da Fumaça

Lançamento acontece hoje, às 18h30, no Café Pellegrin

Foto: Nilton Alves/TN

- PUBLICIDADE -

Érik Borges
Morro da Fumaça

O apresentador de web TV e rádio, Gilberto Fernandes Madeira (Beto), de Morro da Fumaça, lança hoje, no Café Pellegrin (Supermercado Pellegrin), às 18h30, o livro: “Quem Manchou a Flor Branca da Paz de Sangue?”. Uma obra que contém contos, poemas e poesias. O autor aborda temas como a crítica, a denúncia, história de vida, visão sobre o amor, causas ambientais e reflexão sobre a espiritualidade e o cotidiano. O objetivo do livro é sugerir a reflexão aos leitores.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

A flor branca, que aparece logo na capa do livro, segundo o autor, refere-se à vida, criada nesse Universo. “A mancha de sangue refere-se aos nossos atos criminosos em relação à vida no planeta Terra, que muitas vezes todos fingem que não sabem, que não veem. Olham, mas não veem. Se camuflam como camaleões para escapar de suas culpas. No entanto, penso que os nossos atos estão registrados de alguma forma nos arquivos do Universo, e um dia, inevitavelmente, teremos de pagar a conta”, salienta Madeira.

Sonho de infância

Desde criança ele já gostava de escrever e guardar na gaveta, mas somente no final dos anos 1990 que começou de fato a sonhar com a publicação de um livro. “Nessa época, fiz uma apresentação com alguns exemplares na Câmara de Vereadores de Morro da Fumaça, de forma precária, devido à falta de recursos financeiros. “Nessa quinta-feira farei o lançamento de forma oficial, em Morro da Fumaça. Todas as pessoas estão convidadas. Este é o primeiro livro de outros que virão”, projeta Madeira. O autor explica que o livro, além de ser uma obra literária, é um instrumento de denúncia das situações de injustiça em que vivem as crianças, os dependentes químicos, os trabalhadores e também os crimes contra a natureza.

“O livro é uma forma de injetar esperança nessa nossa gente de luta, que anda tão desanimada, com temas como política, meio ambiente, desigualdade social, histórias de vida, amor e paixão, entre outros”, acrescenta Madeira.

Ele destaca que o livro busca se dirigir a todos aqueles que se sentem impulsionados a fazer alguma coisa por um mundo melhor, mais justo e igualitário. “Peço que os leitores adquiram esta obra, pois com certeza eles terão em suas mãos uma fonte inspiradora para viver bem e com muita simplicidade as suas vidas”, pontua Madeira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.