Ataques a prédios residenciais de Kiev deixam ao menos quatro mortos

Bombardeios, no distrito de Obolon, tinham como alvo a fábrica Antonov, mas atingiram outro edifício

Foto: ANDRIY DUBCHAK/DONBAS FRONTLINER

- PUBLICIDADE -

Ataques russos nas proximidades de Kiev, capital da Ucrânia, deixaram pelo menos quatro mortos na madrugada desta segunda-feira, 14. Uma pessoa morreu e outras 12 ficaram feridas em um bombardeio a um prédio residencial, segundo informaram as equipes de resgate em um relatório. Depois, mais três morreram com novos ataques russos a outros prédios residenciais.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

No primeiro ataque no distrito de Obolon, a informação dos serviços de resgate indicava a morte de duas pessoas. Momentos depois, autoridades apagaram a mensagem divulgada nas redes sociais e indicaram uma morte.

 As equipes de resgate informaram ainda que o prédio está localizado no norte da capital ucraniana e que o fogo foi controlado pelos bombeiros depois de o edifício ter sido alvo de “um tiro de artilharia” durante a madrugada.Nesse bombardeio, três pessoas teriam ficado feridas e hospitalizadas e outras nove sido tratadas com ferimentos leves ainda no local.

Outro ataque russo a Kiev tinha como alvo a fábrica aeronáutica Antonov, mas atingiu um prédio residencial, segundo autoridades municipais da capital ucraniana, nesta segunda-feira.

“Os ocupantes bombardearam um imóvel residencial e a fábrica Antonov (…) De acordo com um primeiro balanço, duas pessoas morreram e sete ficaram feridas”, afirmou a prefeitura de Kiev no aplicativo Telegram.

O lançamento de um projétil atingiu mais um prédio residencial em Kiev, também nesta segunda-feira, e deixou um morto e 12 feridos.

*Via R7

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.