Araranguá: Sindicato dos servidores pede debate sobre plano de carreira

Sem proposta sobre demandas coletivas, categoria deflagra estado de greve


- PUBLICIDADE -

Araranguá

Disposto a preservar a transparência, legitimidade e democracia, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araranguá (SINDMA) protocolou um ofício endereçado ao presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Jair Arcenego Anastácio.

- PUBLICIDADE -

O objetivo da iniciativa é evitar que o Legislativo inclua na pauta e, por consequência, analise propostas associadas a Lei Municipal nº 033/2022, que ‘Institui o Plano Municipal de Carreiras, Benefícios e Vantagens’ dos Servidores Municipais e também a Lei nº 2020/2018, que ‘Dispõe sobre cargos e vencimentos dos servidores efetivos da administração direta, das autarquias e fundações Públicas do Município de Araranguá’ sem antes ocorrer amplo debate, avaliação e anuência da entidade sindical.

A presidente do SINDMA, Simoni Zilli Silvestre de Oliveira observa que, a medida é prudencial em relação a possíveis tentativas de propor mudanças em direitos históricos e conquista. “O sindicato possui função legalista e, dentro daquilo que emana a lei busca preservar os direitos conquistados, bem como batalha pela valorização da categoria”, diz.

Conforme o calendário oficial, no mês de março, a Câmara de Araranguá vai promover sessões ordinárias nos dias 8 (reunião solene alusiva a entrega do Troféu Alzira Rabelo Elias), 9, 14, 16, 21 e 26

Estado de greve

A ação é motivada por debates e exposição de situações feitas durante a Assembleia Geral Extraordinária, quando a categoria decidiu deflagrar ‘estado de greve’  pois a Administração Municipal ainda não havia apresentado proposta em relação às demandas constantes no Acordo Coletivo, cuja data base é o mês de março.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.