- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

São Luís/MA

- PUBLICIDADE -

Fotos: Celso da Luz/CEC

Sem desistir nunca, o Tigre conquistou um ponto importante no Nordeste do Brasil. Na noite deste sábado, o time treinado por Cláudio Tencati ficou no 1 a 1 com o Sampaio Corrêa. Após sair perdendo, com um gol de Ygor Catatau, na primeira etapa, Thiago Alagoano igualou o marcador aos 38 minutos do segundo tempo. Lento na transição e sem criar jogadas de perigo, o time foi muito mal na etapa inicial. No segundo tempo, o Tigre melhorou um pouco e chegou ao empate. Com o resultado, o Criciúma fica na 10ª posição, com 40 pontos, e segue na batalha para alcançar os 45 pontos que mantêm o time na Série B do Brasileiro em 2023. “Se estivéssemos vencido o jogo, encostávamos no G-4. É difícil jogar aqui, mas fomos valentes e tem que comemorar a dedicação de todos. O primeiro objetivo é os 45 pontos, mas temos que pensar no acesso também porque está em aberto”, diz o meia Thiago Alagoano, ao final do jogo.

Com um forte calor, em torno de 30 graus, em uma noite abafada, o Tigre começou o jogo buscando o ataque e ditando o ritmo no começo da partida. O time da casa buscava sair para o jogo nos contra-ataques. Aos dois minutos, Mateusinho foi derrubado por Arilson. Falta no meio do gramado. No minuto seguinte, Marcos Serrato vacilou e o Sampaio Corrêa avançou, mas Rodrigo tocou pela linha de fundo. Na cobrança de Pará, Ygor Catatau cabeceou forte no travessão, a bola subiu e caiu para Gabriel Poveda que completou para o gol, mas a auxiliar Anne Kesy marcou impedimento. Gol anulado da Bolívia Querida. No lance, Paulo Sérgio e Helder se chocaram e a partida ficou parada. O Criciúma respondeu aos oito minutos. Após cobrança de escanteio, Rayan escorou pela linha de fundo em jogada ensaiada. Aos 10 minutos, o time da casa assustou, novamente em falha da defesa do Criciúma. Rodrigo errou o domínio e a bola ficou para Gabriel Poveda, que driblou Gustavo e acertou a trave. Porém, o camisa 9 do Sampaio estava impedido. A partida estava muito truncada nos primeiros 15 minutos.

O Criciúma seguia buscando mais o ataque, enquanto o time da casa esperava a chance de ameaçar em contra-ataques.O jogo era lento, com baixa qualidade técnica e muitas paradas para atendimento de jogadores. Aos 22 minutos, o zagueiro Paulo Sérgio, que voltava de suspensão, deixou o gramado para a entrada de Gabriel Furtado. No minuto seguinte, o primeiro chute do Criciúma no jogo: Arilson entrou com a bola dominada na área e tocou para Fellipe Mateus que chegava, ainda fora da área, mas bateu para fora. Sem perigo.

Aos 31 minutos, Gustavo Cazonatti encontrou Hygor pela esquerda, dentro da grande área, mas a bola bateu em Gabriel Furtado e saiu pela linha de fundo. Na cobrança, o ataque carvoeiro, representado pelo zagueiro Rodrigo, cometeu falta na defesa da Bolívia Querida. A partida seguia truncada e os times tinham pouca criatividade nos ataques. Os dois times marcavam bastante e chegavam pouco à frente. Aos 35 minutos, Helder cruzou da esquerda e Hygor cabeceou sem nenhum perigo para Luiz Daniel. Porém, no minuto seguinte, o Sampaio Corrêa abriu o placar. Pimentinha fez a jogada pela direita, passou por Helder e cruzou para Ygor Catatau que, de cabeça, marcou 1 a 0 para o time maranhense. Em partida fraca, o time da casa aproveitou a chance que teve. Aos 42 minutos, Arilson se desentendeu com Mateusinho e o clima esquentou. O árbitro amarelou os dois atletas. Desta forma, o camisa 8 do Criciúma fica fora do jogo de domingo que vem contra a Chapecoense. Nos acréscimos, aos 48 minutos, Pimentinha bateu escanteio, mas a defesa carvoeira afastou. Na sobra, Pará cruzou para Ygor Catatau, mas Rodrigo afastou em cima da linha, com o goleiro Gustavo já batido. Quase o segundo gol do Sampaio Corrêa. O primeiro tempo terminou com desempenho ruim do Criciúma que era lento do meio para frente e acabou sofrendo um gol na defesa.

Gol marcado em jogada isolada 

No intervalo, o técnico Cláudio Tencati sacou o volante Gustavo Cazonatti e colocou o meia Ítalo Melo. Aos quatro minutos, Fellipe Mateus foi derrubado, pela direita de ataque, longe do gol. Falta. Cristovam cobrou, mas a zaga afastou. Na sobra, Helder foi cruzar e colocou pela linha de fundo. O Tigre, novamente, dominava a posse de bola, tinha mais volume de jogo, e buscava o ataque, mas tinha dificuldade de chegar ao gol de Luiz Daniel. Aos oito minutos, o time da casa avançou com Pimentinha, mas ele estava impedido e o lance de perigo foi anulado. O Criciúma chegava mais perto do gol da Bolívia Querida e começava a levar perigo ao time da casa.

Aos 16 minutos, a zaga do Criciúma se descuidou e Ygor Catatau apareceu pela direita para cruzar com perigo na área. Pará surgiu na área para cabecear perto da trave de Gustavo. Aos 18 minutos, Pimentinha fez boa jogada pela direita e cruzou, mas Gustavo pegou firme no meio da área.Na metade do segundo tempo, o Criciúma caiu novamente, perdeu o pouco desempenho que havia melhorado, e quase levou o segundo gol. Aos 22 minutos, o Tigre errou a saída de bola, Ygor Catatau recebeu na área, entrou pela esquerda, mas Marcos Serrato fez o desarme providencial e evitou a chance dos donos da casa. Na sequência, Rayan salvou no meio da pequena área e tirou a possibilidade do Sampaio Corrêa. Aos 26 minutos, Helder cruzou e Fernando Viana, que recém havia entrado, cabeceou, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 30 minutos, um golaço do time da casa: Mateusinho cruzou da direita e Gabriel Poveda, de bicicleta, marcou 2 a 0. Porém, o juiz Ivan da Silva Guimarães Júnior, após conferência do VAR, deu falta do camisa 9 em Cristovam. Um empurrão na pequena área. A partida seguiu com o placar mínimo para o time da casa. O time da casa estava melhor no jogo e estava mais perto do segundo gol do que o Tigre próximo do empate. Aos 34 minutos, após uma dividida, o zagueiro Rodrigo assustou e aparentou sentir uma lesão muscular. Porém, o camisa 3 estava com câimbras. Aos 37 minutos, Cristovam fez boa jogada e a bola ficou com Rômulo, mas a zaga afastou. No minuto seguinte, o Tigre chegou ao empate. Após boa jogada de Ítalo Melo pela esquerda, Thiago Alagoano subiu bem e marcou 1 a 1. Nos acréscimos, Gabriel Poveda recebeu na meia lua e finalizou, mas a bola saiu perto da trave. Aos 48 minutos, Hygor bateu forte, mas saiu. No final, um ponto ganho para o Criciúma, longe de casa, para alegria dos quase 50 torcedores carvoeiros presentes no Castelão do Maranhão.

Campeonato Brasileiro – Série B – 30ª Rodada

17/09 (sábado) – 19 horas – estádio Castelão, em São Luís (MA)

SAMPAIO CORRÊA

Luiz Daniel; Mateusinho, Allan Godói, Paulo Sérgio (Gabriel Furtado) e Pará; André Luiz (Rafael Costa), Ferreira (Eloir) e Rafael Vila (Lucas Araújo); Pimentinha, Gabriel Poveda e Ygor Catatau (Leo Tocantins). Técnico: Léo Condé.

CRICIÚMA

Gustavo; Cristovam, Rodrigo, Rayan (Léo Costa) e Helder; Gustavo Cazonatti (Ítalo Melo), Marcos Serrato, Arilson (Rômulo) e Fellipe Mateus (Thiago Alagoano); Hygor e Caio Dantas (Fernando Viana). Técnico: Cláudio Tencati

Arbitragem: Ivan da Silva Guimarães Júnior; Auxiliares: Uesclei Regison Pereira dos Santos e Anne Kesy Gomes de Sá (trio do AM). VAR: Adriano de Assis Miranda e Fábio Rogerio Baesteiro (ambos de SP)

GOLS: Ygor Catatau (36/1T) (SC); Thiago Alagoano (38/2T)

Cartões Amarelos: Mateusinho e Léo Tocantins (SC); Arilson e Helder (C)

Cartões Vermelhos: Não houve

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.