Tigre: Tencati fica chateado com o resultado

Treinador diz estar mais insatisfeito que os torcedores, em função do empate em 0 a 0 do Criciúma contra o Guarani


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Chateado. Assim estava o técnico Cláudio Tencati, após o jogo de ontem. Ele diz entender as vaias dos torcedores, mas confessa estar mais insatisfeitos que os presentes nas arquibancadas do Majestoso. “Em nível de perspectiva de resultado, claro que não foi bom. Não estamos satisfeitos, tanto nós, quanto os jogadores. Estamos mais insatisfeitos do que os torcedores. Aqui é a nossa profissão, nós dependemos disso e queremos vencer. Sempre jogamos para vencer”, diz.

O treinador diz que, além de sorte, o time precisa também de competência em jogos difíceis. “A bola do Marquinhos (Gabriel) poderia ter entrado e mudaria toda a história do jogo. Em um jogo difícil, você precisa ter não só a sorte, mas competência também . Tivemos chances, mas não fizemos o gol. Estamos tristes, mas temos que seguir”, pontua.

O comandante se preocupa com a parte física e a sobrecarga de jogos do time. “Sabíamos que teríamos prejuízos por jogar duas competições. Então, está implícito uma que a gente vai percebendo. Não é desculpa. A gente vai percebendo a condição de alguns jogadores. Não é normal o Léo (Costa) terminar como terminou, o Cazonatti sair antes… Alguns jogadores estavam com condição física menor na competitividade do jogo. Isso nos preocupa porque é o acúmulo, mas temos que ter tranquilidade e seguimos”, enfatiza

Faltam 15 pontos para o Criciúma chegar aos sonhados 45. Para isso, o time precisa melhorar o desempenho fora de casa. “Sabemos que é importante vencer em casa. Se temos a pontuação que temos, fizemos em casa. Aí, sim, a nossa dívida é fora de casa. Vencemos apenas duas vezes e aí é o prejuízo maior”, pontua Tencati.

Para o treinador, a divisão de atenções entre Série B do Brasileiro e Segundona Estadual está prejudicando os jogadores. “O grande problema é terminar logo o Catarinense. Não quero gerar desculpa, mas desvia o foco entre os jogadores. Sai de um jogo, no foco que era de passara par as quartas de final, e volta para o Brasileiro, nessa tabela apertada que ficou. Desculpa, ela é desumana. Sinceramente, isso que estão fazendo conosco é complicado. Jogamos segunda e na quarta estamos em campo de novo. Nenhum time no mundo fez isso até agora, mas tudo bem. Não vamos ficar dando desculpas”, finaliza

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.