Tigre: Em busca do ritmo de jogo perfeito

Gustavo, goleiro do Criciúma, acredita que os poucos jogos feitos na temporada não atrapalharão o time na sequência da Copa do Brasil


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Até agora, o Criciúma enfrentou apenas o Nova Iguaçu, em partidas oficiais, neste ano. Contando os jogos-treino contra Athlético-PR e Glória (RS), são três os jogos de 2022. Mesmo assim, o goleiro Gustavo acredita que o time chegará bem para a próxima fase da Copa do Brasil. “A gente sabe que o ritmo de jogo é importante, que estarmos jogando faz diferença e nós fizemos poucos jogos até agora. Foram dois jogos-treino e a estreia contra o Nova Iguaçu. Na minha opinião, a equipe se comportou bem contra o Nova Iguaçu, teve algumas oscilações, que são normais de uma equipe que não está jogando tanto, mas saímos desse jogo acreditando que podemos fazer uma grande partida contra o Goiás”, diz.

Os poucos testes não significam que o elenco carvoeiro não está preparado para a disputa contra o Esmeraldino. “Nós estamos bem preparados. Claro que, quanto mais jogos pudermos fazer, melhor. Pelo fato de termos feito três jogos, até agora, não quer dizer que não estamos preparados. Estamos bem preparados. Vamos para o nosso quarto jogo – contra o Goiás – e acredito que estamos preparados para esse jogo. Vamos fazer uma boa partida para trazer a classificação”, pontua.

Respeito na disputa por posição

Gustavo e Alisson já treinam juntos desde o ano passado. Os goleiros têm um ambiente de respeito na busca pela posição. “Cada um respeita o espaço e o momento do outro. Isso é um fato positivo para a nossa convivência. Claro que temos uma ligação muito boa – eu e o Alisson. Temos um relacionamento bacana dentro e fora de campo. A gurizada que está chegando é muito boa. São bons de lidar no dia a dia e isso faz o Criciúma mais forte”, finaliza Gustavo.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.