Tencati valoriza o resultado obtido fora de casa

Treinador do Criciúma diz que poucas equipes vão conseguir arrancar pontos do Grêmio em Porto Alegre


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Porto Alegre

- PUBLICIDADE -

Após o jogo, o técnico Cláudio Tencati valorizou o ponto conquistado em Porto Alegre. Ele fará diferença durante todo o campeonato.“O ponto para nós aqui foi importante, até pela questão moral e emocional. E é um ponto. Observando a tabela, um ponto define a permanência no G-4 ou escapando do rebaixamento. E, de ponto em ponto, você vai acumulando. Na Série B, você tem essa margem: perder é que você tem que evitar, pela questão emocional, moral e de pontuação. Quanto mais pontuar, melhor. Estamos em uma sequência difícil e nós temos que mobilizar toda a nossa força para o jogo contra o Cruzeiro em casa. Porque não pensar em uma vitória, com estádio cheio, que é possível. E, depois, buscar pontos fora contra o Bahia”, diz.

Tencati não ficou satisfeito com o começo de jogo do Criciúma, mas depois ele acredita que o time melhorou em campo. “Deixamos o Grêmio envolver muito e houve uma pressão inicial, também que era natural, por parte do Grêmio, que precisava vencer o Criciúma e tinha compromisso e obrigação, diante da torcida, em casa, de criar um ritmo forte e tem sido muito cobrado nesse sentido. Em alguns momentos, tivemos que nos defender em uma linha mais baixa, o que não é uma característica muito forte do Criciúma, mas por necessidade de contar o ímpeto do Grêmio. Depois dos 20, 25 minutos, a gente se soltou um pouco mais, produzimos mais e marcamos mais alto. Melhoramos algumas situações de frente e começamos a jogar. Equilibramos o jogo”, diz.

Para o treinador, no segundo tempo, o time poderia ter mais frieza para fazer as finalizações. “No segundo tempo, o Criciúma teve uma postura bem melhor do que o primeiro tempo, em um todo. Tivemos algumas oportunidades que poderiam ser melhores aproveitadas com um pouquinho mais de frieza. Contra um Grêmio ou Cruzeiro, não teremos 10 oportunidades, serão duas ou três e uma delas tem que fazer. Ao mesmo tempo, tivemos um prejuízo muito grande com as ausências dos jogadores do setor de frente. Tivemos que fazer muitas mudanças”, diz.

Objetivo conquistado longe do Majestoso

O treinador admite que o objetivo era buscar um ponto em Porto Alegre. “Objetivávamos conquistar um ponto aqui, porque não pensar nos três: a gente poderia dar uma beliscadinha. Daqui a pouco, aproveitar o nervosismo do Grêmio e ânsia de querer ganhar. Acredito que um ponto foi ótimo por enfrentar equipes que vão brigar na parte de cima e pelo acesso”, destaca.

Tencati evita falar em projeção de pontos e administra a situação de tabela internamente. “A gente não faz nada para expressar ao torcedor com perspectiva de pontuação ou percentual. A gente trabalha com uma margem interna e eu trabalho jogo a jogo. A cada três jogos, temos uma margem de pontuação. Mas a gente faz isso internamente e não fica colocando para os atletas. Têm momentos que, daqui a pouco, pode ter uma sequência ruim e pressão interna. Temos que saber administrar isso porque a Série B oscila demais e é extremamente exigente. Tem que ser jogo a jogo”, comenta.

O treinador acredita que o ponto ganho foi positivo. “Qual o jogo mais difícil agora? O próximo, contra o Cruzeiro, em casa. Contra o Grêmio já foi. E o saldo foi positivo. É importante esse ponto. Conquistamos um ponto e tiramos dois de um concorrente direto. Poucas equipes vão tirar essa pontuação aqui. A margem de jogar com o Grêmio aqui é muito alta. Dificil. Então, temos que comemorar o ponto”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.