Taça Carvão Mineral será decidida neste sábado

Metropolitano pode perder por até um gol de diferença que fica com o título do Regional da Larm. Cocal do Sul precisa reverter a situação, fora de casa


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Nova Veneza

- PUBLICIDADE -

Após mais de três meses de disputas, o Campeonato Regional da Liga Atlética da Região Mineira (Larm), a Taça Carvão Mineral, de futebol não profissional encerra-se neste sábado, dia 19, a partir das 15h. O Metropolitano, de Nova Veneza, pode perder por até um gol de diferença que fica com o troféu da competição pela sétima vez na história. Isso em virtude da vitória no primeiro jogo da decisão, no final de semana passado, por 3 a 1. Cabe ao Cocal do Sul reverter a vantagem para conquistar o segundo título da história do clube. A partida será disputada no estádio Darci Marini em Nova Veneza.

Apesar da boa vantagem, os jogadores do Metrô não consideram o título conquistado. “Conseguimos levar um grande resultado para esse segundo jogo, mas não está nada definido ainda. Demos um grande passo. Precisamos continuar fazendo a mesma coisa para levantar o caneco, que estamos em busca há dois anos. Estamos em uma crescente”, diz o lateral esquerdo Fá do Metropolitano.

Um dos grandes destaques do Vermelhão é o artilheiro Jorge Mauá. Ele já balançou as redes 13 vezes, durante a competição, inclusive anotando um dos gols na primeira partida da final. Outro grande nome da equipe, o camisa 10, Andrei, acredita que o time tem uma boa vantagem, mas nada está ganho. “A equipe deles tem muita qualidade individual. Temos a vantagem de dois gols e vamos buscar comemorar a taça com a nossa torcida”, comenta o meia.

Grande desafio para os visitantes

Após a derrota do primeiro jogo, o Cocal precisa vencer por dois gols de vantagem para levar a decisão aos pênaltis. “Nós sabíamos da dificuldade que teriamos. O Metropolitano é o time mais qualificado da Liga. Agora temos que correr atrás para tirar os gols de vantagem”, comenta o meia Alex Maranhão – o grande destaque do time de Cocal do Sul e que fez o gol da equipe no primeiro jogo da final.

Nas finais, não há vantagem do empate. Sendo assim, caso os dois jogos terminem igualados, a decisão será nos pênaltis, após a partida de volta. Também não haverá prorrogação e nem o gol qualificado – ou seja, gol marcado fora de casa valendo dobrado para desempate. A única diferença será avaliada pelo saldo de gol. Se um time vencer o primeiro jogo por dois gols de vantagem, a equipe derrotada também precisará fazer a mesma diferença, no confronto de volta, para levar o jogo aos pênaltis.

Desde 2013, o Metropolitano só ficou fora da decisão em 2017, quando foi eliminado pelo Araranguá. De lá para cá, são cinco títulos e dois vice-campeonatos. Vale lembrar que, em virtude da pandemia da Covid-19, a competição não aconteceu em 2020. Desta forma, o Metrô pode chegar ao sexto troféu em nove anos de competição. Em 2021, o Turvo superou o Vermelhão e ficou com a taça.

O Cocal do Sul busca o segundo título do Regional da Larm. O primeiro troféu foi conquistado em 2009. A equipe também tem um vice obtido em 2003, quando perdeu a decisão para o extinto time da Carbonífera Criciúma.

Regional da Larm – Taça Carvão Mineral – Final – Jogo de Volta

Sábado (19/11) – 15h – estádio Darci Marini, em Nova Veneza

METROPOLITANO

Passarela; Ruan, Cleiton Ubiali, Jessé e Fá; Leandro Melo, Renatinho, Kiko e Andrei; Marcinho Júnior e Jorge Mauá. Técnico: Luiz Gonzaga Milioli

COCAL DO SUL

Carlão; Jackson Paraíba, Bruno Centeno, Dedê e Modinha; Jackson Imbituba, João Rodrigo, Juninho Tardelli e Alex Maranhão; Igor Gaúcho e David. Técnico: Dudu Rosa

Arbitragem: William Martins. Auxiliares: Elen Portal e Guilherme Costa (trio da Larm)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.