Muriqui pode jogar no Tigre em 2023

Apesar da diretoria carvoeira não confirmar oficialmente, atacante, ex-Avaí, estaria sendo sondado para atuar no Criciúma


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Uma das metas da diretoria do Criciúma, para 2023, é reforçar o setor ofensivo. Sem a permanência do artilheiro Hygor, que pertence à Ferroviária/SP e pode jogar no exterior, os dirigentes carvoeiros começam a procurar opções no mercado. O mais recente nome especulado é do atacante Muriqui. Os dirigentes do Tigre não admitem a negociação, mas o jogador pode atuar no Tricolor Carvoeiro em 2023.

Há duas semanas, o atacante se despediu do Avaí, após a terceira passagem pelo Leão da Ilha. “Gostaria de agradecer ao Avaí por ter confiado no meu trabalho, e principalmente à torcida que me abraçou. Todos sabem do meu respeito e carinho pelo clube, pela cidade, pelo torcedor, e só posso externar minha gratidão a todos. Infelizmente o ano não terminou da forma como gostaríamos, mas tenho certeza de que o clube vai se organizar novamente para voltar à primeira divisão”, disse o atacante, na ocasião.

Somando as passagens em 2007 e 2009, Muriqui fez 88 partidas com a camisa azul e branca e marcou 22 vezes. O jogador tem 36 anos e, há dois anos, marcou 25 gols, em 39 partidas, com a camisa do Shijiazhuang Ever Bright, da China. O atacante ficou de 2017 a 2020 no futebol chinês. Foi a segunda passagem do jogador no futebol oriental.

Além de Muriqui, outro ex-atacante do Avaí pode reforçar o Criciúma: Lourenço. Natural de Belo Horizonte, João Paulo Ferreira Lourenço esteve no Leão da Ilha de 2017 a 2022. Atualmente, o jogador está no CSA, onde atuou por 32 partidas e marcou dois gols. Em paralelo a isso, a diretoria carvoeira trabalha para acertar a manutenção do meia ítalo Melo, que pertence ao Confiança – ex-clube do novo gerente de futebol carvoeiro, Alex Brasil.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.