Criciúma: Handebol feminino realiza seletiva para atletas de 2006 e 2008

Um treinamento em forma de seletiva será realizado na terça-feira, 1°


- PUBLICIDADE -

O time de handebol feminino da Fundação Municipal de Esportes (FME) de Criciúma/Unesc/ACRIHF (Associação Criciumense de Handebol Feminino) está selecionando novas atletas para as competições do ano. Uma seletiva para as jogadoras nascidas entre 2006 e 2008 será realizada na terça-feira (01), no Ginásio Municipal Irmão Walmir Antonio Orsi. Para participar, é necessário preencher formulário, no link bit.ly/3KGTvxN.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

De acordo com a presidente da ACRIHF, Camila Souza, um treinamento com todas as atletas inscritas será realizado para a seleção. “Nós temos muitas atletas em nossa região com potencial de se destacar na modalidade à nível nacional e internacional. Já tivemos atletas que iniciaram na nossa equipe e hoje são jogadoras fora do país”, destacou.

A equipe terá calendário ao longo do ano, com participações previstas para as Olimpíadas Estudantis de Santa Catarina (Olesc), Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) Joguinhos Abertos. Em 2021, as atletas criciumenses conquistaram o 3º lugar na Olesc, 4º lugar nos Joguinhos Abertos, 6ª colocação nos Jasc e o feito histórico com o 5º lugar na Liga Nacional.

“O handebol está vindo de um ano muito positivo para modalidade. A seletiva será uma oportunidade para as meninas da nossa região que sonham em se tornar uma jogadora”, ressaltou o presidente da FME Criciúma, Neto Uggioni. As dúvidas referentes ao processo de inscrição podem ser solucionadas por meio do telefone (48) 99604-3836 ou pelo instagram @handcriciuma.acrihf.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.