Começa hoje o caminho do Brasil rumo ao hexa na Copa do Mundo

Diante da Sérvia, a partir das 16 horas (de Brasília), time treinado por Tite busca começar a competição com o pé direito. Tropeços de favoritos como Alemanha e Argentina fazem o sinal de alerta da equipe ficar ligado


- PUBLICIDADE -

Doha/Catar

A busca pelo tão sonhado hexacampeonato da Copa do Mundo começa hoje para o Brasil. A partir das 16 horas (de Brasília), a equipe treinada por Tite pega a Sérvia e busca os primeiros três pontos na competição. Os tropeços recentes de Alemanha e Argentina, que perderam nas estreias do Mundial, servem de alerta para a equipe brasileira. “É de reflexão, sim. Respeito, porque são todas seleções, mas serve como análise, sim, como reflexão. Não há grandeza, nem facilidade maior ou menor. Talvez este seja o grande aspecto. Não tem marca, não tem grife. Tem orgulho de cada país em fazer seu melhor e enfrentar”, diz o técnico do Brasil.

- PUBLICIDADE -

O primeiro jogo da equipe na competição sempre é cercado de muito nervosismo, porém, com a experiência de ter treinado a equipe na Copa de 2018, Tite diz que a ansiedade é menor. “O aprendizado pode ser teórico, mas é fundamental a parte prática. Os jogos têm um componente emocional muito forte, a estreia ainda mais. Pela expectativa que gera, é humano. Talvez isto interfira nas expectativas do que acontece no jogo. Temos o maior torneio do mundo, os maiores atletas do mundo, talvez a maior visibilidade de um esporte do mundo. Mas temos de ser o que somos na nossa essência”, comenta.

Em entrevista coletiva, ontem, Tite falou sobre a oportunidade de seguir no comando da equipe brasileira, mesmo após a eliminação nas quartas de final de 2018 na Rússia. “É uma quebra de paradigma. O Brasil tem uma tradição forte, o gosto pelo futebol, a paixão pelo futebol. Tenho consciência exata. Me dá paz para fazer um trabalho de início, meio e fim e uma chance maior de sucesso. Talvez tenha sido privilegiado, em lugar que outros técnicos poderiam estar. Recebi uma mensagem do Abel, um campeão do mundo que poderia estar aqui, Paulo Autuori. Quis o destino eu estar aqui”, comenta.

Titulares não estão confirmados oficialmente

Tite não quis antecipar a escalação da Seleção para a estreia. Ele disse que o mistério sobre os 11 titulares visa não fornecer informações que possam ajudar o adversário. “A equipe não vou definir, para não dar ao adversário a oportunidade de saber. As variações vocês sabem e não vou falar. Eu faço escolhas, agrado a uns e outros, não. Isto é da escolha e da função do técnico, mas os atletas do meio para frente se escolheram também. Em cada clube, eles estão com protagonismo e qualidade excepcionais”, esquivou Tite.

O treinador fechou o treino da última terça-feira e permitiu que a imprensa acompanhasse apenas o aquecimento das atividades de segunda e dessa quarta-feira. Apesar do sigilo, informações dão conta que a seleção brasileira terá uma escalação inédita para a estreia no estádio Lusail. O técnico optou por escalar Vini Jr como titular da ponta esquerda do ataque e deslocar Lucas Paquetá para o meio de campo, ao lado de Casemiro. Se nenhum imprevisto ocorrer, o Brasil vai a campo com: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro e Lucas Paquetá; Raphinha, Richarlison, Neymar e Vini Jr.

A pressão por conquistar o título, conforme Tite, é inevitável. “Não me coloca responsabilidade de 20 anos, são só quatro (risos), de um processo todo. A história é linda e traz pressão, sim, mas a pressão que um país todo vive, apaixonado, está nas ruas. Principalmente a garotada, serve como processo educativo e o futebol também é de educação, fundamentalmente. Tem pressão, mas a tranquilidade de saber das oportunidades que surgem na vida, que sonhar faz parte. O Tostão fala isso, que é bom sonhar, então sonhamos fazer uma grande Copa e ser campeão. E se não for, fazer o melhor. Um só vai ser campeão, mas tem a sensatez e naturalidade que outras grandes seleções buscam este patamar. Pressão é inevitável”, diz.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.