Urussanga: Musicalização e histórias foi tema de formação de educadores

Ministrado na manhã desta quarta-feira, curso buscou incentivar de forma dinâmica e interativa a contação de histórias em salas de aula

Fotos: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Encantar a educação através da contação de histórias. Esse foi o objetivo central de uma formação oferecida aos professores da educação infantil e dos primeiros anos iniciais de Urussanga na manhã desta quarta-feira, 29, na Sociedade Recreativa Urussanga. Promovido pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Educação, em parceria com a empresa Atena, o tema do evento foi “Musicalização e contação de histórias”.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Ministrado pela contadora de histórias e pedagoga, Julia Maria Rodrigues, o curso procurou destacar a importância dos professores levarem a contação de histórias como algo planejado, não como algo a ser feito quando sobra tempo ou não há outra atividade a fazer. A profissional quis mostrar o poder que contar histórias possui para o aprendizado e educação das crianças, exercitando desde a criatividade, atenção, entre tantas coisas. “O objetivo central do curso de contação de histórias é fazer com que os professores se motivem para este ato, quem conta histórias, encanta. Nós precisamos de professores encantados para fazer com que as crianças também fiquem encantadas”, destacou.

Por meio de dinâmicas que ensinam, exemplos e interação com os presentes, Julia proporcionou uma experiência divertida e diferenciada para os educadores urussanguenses. “O professor precisa vivenciar para que ele possa levar essas vivências para a sala de aula. Se ele apenas ouvir, ele não vai se sentir motivado. Ele precisa sair daqui realmente motivado e pensando em colocar em prática todos os ensinamentos”, completou a contadora de histórias.

Para a Secretária de Educação, Janea Possamai, formações como essas são muito importantes para capacitar e incentivar cada vez mais os profissionais da educação, que precisam entender também, que não se deve contar uma história por contar. “Toda história deve ter uma preparação. Os professores precisam encantar para as crianças ficarem encantadas, deste modo ensinar e despertar nelas a atenção de ouvir. Nosso objetivo é estimular e incentivar os professores a contarem histórias e terem esse tipo de interação com as crianças, visto o poder que a contação tem na educação”, afirmou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.