Unesc leva lições de empreendedorismo a Imaruí

Ação é desenvolvida por meio do projeto Vivercom Proesde 


- PUBLICIDADE -

Muitas das grandes e renomadas empresas que lucram grandes cifras e transformam a sociedade na qual estão inseridas surgiram do zero. Alguém identificou uma necessidade, teve uma ideia, investiu e montou o próprio negócio que, entre altos e baixos, tempos depois, passou a se sobressair.

Se muitos destes empresários tivessem toda a noção de empreendedorismo desde cedo, talvez registrassem mais “altos” que “baixos” em suas trajetórias. É este aprendizado que cerca de 30 alunos da Escola de Ensino Fundamental Prefeito Portinho Bittencourt, de Imaruí, estão recebendo por meio do projeto Vivercom Edição Proesde Imaruí 2022 que levou a Jornada Empreendedora ao município.

- PUBLICIDADE -

A ação é desempenhada por bolsistas dos mais variados cursos, coordenados pelo professor Diogo Moraes. Ele lembra que o público alvo no município está na transição entre o Ensino Fundamental e o Ensino Médio, por isso a importância em despertar a veia empreendedora. “Também temos o programa Mentoring, que é para eles construírem uma empresa, seja com fins lucrativos ou não. Empreender não é só pensar no próprio negócio, mas também tomar a iniciativa como um propósito”, ressalta.

O que é o Proesde

O Programa de Educação Superior para o Desenvolvimento Regional (Proesde) tem como objetivo a concessão de bolsas de estudo para estudantes matriculados em Cursos de Graduação e de Licenciatura, atingindo, preferencialmente, todas as regiões de Santa Catarina, beneficiando estudantes matriculados em cursos nas Instituições de Ensino Superior (IES), mantidas por Fundações Educacionais de Ensino Superior, instituídas por Lei Municipal.

Elaboração do Plano de Negócios como missão

Este é o primeiro de três encontros que ocorrerão ao longo de 2022, sendo que neste período os alunos irão elaborar um Plano de Negócios. “Por meio do empreendedorismo eles podem solucionar problemas da comunidade. Sabemos que o brasileiro possui esta veia empreendedora, mas muitas vezes precisa da parte técnica que é o que levamos à escola de Imaruí”, cita o acadêmico e bolsista, Edemilson Mariot.

No encontro desta semana, os estudantes de Imaruí foram instigados a iniciar o planejamento e, para isso, foram separados em grupos para pensar em um empreendimento, como foi o caso do aluno do oitavo ano, Vitor da Rosa Fernandes. “Foi diferente. Algo que não tinha pensado em fazer e uma atividade que nunca foi feita em sala de aula”, diz o estudante de 13 anos de idade que, ao lado de dois colegas, pensou na constituição de uma churrascaria.

Presença da Universidade é comemorada

A presença da Unesc na cidade deixou não só os alunos felizes, mas também as autoridades municipais. “Vimos uma grande possibilidade junto aos nossos estudantes que muitas vezes não têm a perspectiva do porque estar aprendendo determinado assunto, então vimos que é muito importante a Unesc possibilitar esta ponte entre o aprender e o aplicar, abrindo outros horizontes”, destaca o secretário Municipal de Educação de Imaruí, Sérgio Jeremias.

Empresário, o secretário Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Cultura, Kelvin Martins, também falou aos alunos sobre empreendedorismo. “Comecei a trabalhar aos 12 anos de idade. Sempre tive envolvimento com a CDL e posso dizer que quando você passa a criar e depender somente de você para escrever o seu futuro, isso é incrível”, enfatiza.

Oportunidades também para os bolsistas

Professor Diogo destaca que, para ele como docente, é empolgante ver os acadêmicos felizes com o projeto de intervenção. “Este é um projeto de Extensão e os alunos, além de conseguirem esta bolsa, sentem-se felizes em ajudar a transformar a vida de alguém. Nos sentimos úteis em colocar o exercício da nossa profissão em prática”, afirma.

Frequentando a quinta fase do curso de Enfermagem, Nicole De Farias recebe a bolsa do Proesde desde que ingressou na Unesc, participando de projetos de Extensão durante toda a vida acadêmica. “Levamos conhecimento para as escolas públicas e aos alunos que estão em contato com a nova metodologia do Ensino Médio. Também falamos das muitas possibilidades de bolsas para que eles percebam que é possível ingressar na Universidade”, relata.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.