Região Carbonífera adiciona 5.491 empregos no primeiro semestre

Maior número de novas vagas – 3.366 – foi gerado pelo setor de serviços, seguido pela indústria, com 1.657, e pela construção, com 366

Foto: Arquivo/Decom

- PUBLICIDADE -

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Previdência nesta quinta-feira, 28, mostra que a Região Carbonífera acumula 5.491 empregos formais adicionados no primeiro semestre deste ano. Criciúma lidera a estatística, com a abertura de 3.279 novas vagas com carteira assinada no período.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

No entanto, praticamente todos os municípios apresentaram saldo positivo na comparação entre o número de contratações e o de demissões entre janeiro e junho. A exceção é Urussanga, que perdeu no semestre 175 postos de trabalho formalizados.

Entre os setores, o maior número de novas vagas – 3.366 – foi gerado pelo setor de serviços, seguido pela indústria, com 1.657, e pela construção, com 366. Já a agropecuária perdeu 52 postos formalizados no período.

Comparativamente, o desempenho da região no primeiro semestre é o segundo melhor desde a criação do Novo Caged. Em 2020, sob o impacto do início da pandemia de coronavírus, foram fechadas 3.171 vagas entre janeiro e junho, na soma dos 12 municípios. Já no primeiro semestre de 2021, o mercado de trabalho formal havia se recuperado e o aquecimento era demonstrado com a criação de 5.821 empregos formais na Região Carbonífera.

Mais de 17 mil vagas cadastradas na Rede de Talentos

“Para a região, é de fundamental importância que o saldo de empregos continue positivo, pois é um indicativo de crescimento da atividade econômica, que acaba impactando positivamente todos os setores”, avalia Valcir José Zanette, presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic).

Zanette ressalta que, por meio da Rede de Talentos, a entidade também observa aumento na demanda por profissionais. Entre janeiro e junho deste ano, 17.197 vagas foram cadastradas na ferramenta, ofertadas por mais de 3 mil empresas da região, de outras cidades catarinenses e de outros estados. No mesmo período, houve o cadastro de 8.992 currículos, de pessoas buscando a inserção no mercado de trabalho ou conseguir uma nova colocação.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.