Redução no preço do gás de cozinha trará pouco impacto ao consumidor

A Petrobras anunciou a redução de 4,73% no preço médio do botijão, pago pelas distribuidoras nas refinarias

FOTO: DIVULGAÇÃO/ANP

- PUBLICIDADE -

Letícia Ortolan
Criciúma

Até a próxima sexta-feira, dia 16, os catarinenses já poderão pagar menos pelo gás de cozinha. No entanto, a diferença ficará pequena para os consumidores. No início desta
semana, a Petrobras anunciou a redução de 4,73% no preço médio do botijão, pago pelas distribuidoras nas refinarias. Trata-se do terceiro ajuste no preço do produto neste ano.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Segundo Jorge Magalhães, presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás (Sinregas), a redução irá diminuir apenas R$ 2,60 no valor do gás de 13 quilos para as distribuidoras. Portanto, o consumidor será pouco impactado.

Segundo Jorge Magalhães, presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás (Sinregas), a
redução irá diminuir apenas R$ 2,60 no valor do gás de 13 quilos para as distribuidoras. Portanto, o consumidor será pouco impactado.

A última pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), do dia 3 a 10 de setembro, estimava o preço médio do GLP em R$ 120 e o mínimo, R$ 121. “Mesmo que a redução seja pequena, dentro dessa semana, ao longo que as distribuidoras irão recebendo o produto, já podem repassar o novo preço”, explica Magalhães.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.