O cooperativismo que mudou o agronegócio

Criação de cooperativas como a Cooperja impulsionou o ramo agrícola em todo o país

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli/Especial

Jacinto Machado

- PUBLICIDADE -

Para ser uma cooperativa, não basta dar entrada em um registro. É necessário algo mais. Além de todo o trabalho que seus associados encontrarão pela frente, é fundamental que o grupo de fundadores e todos aqueles que irão lhes suceder tenham consigo o espírito cooperativista. O anseio constante em crescer, em trabalhar pelo bem comum.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Com mais de 50 anos de história, a Cooperja é uma das tantas entidades regionais que respira o coorporativismo. Baseada em Jacinto Machado, no Extremo Sul Catarinense, a empresa é referência em produtos agrícolas, exportando alimentos para diversas regiões do Brasil e exterior.

O projeto surgiu em agosto de 1969, quando um grupo de 117 agricultores se reuniu e realizou uma Assembléia Geral, no Salão Paroquial de Jacinto Machado. O maior incentivador foi o engenheiro agrônomo Joaquim Pedro Coelho, e o objetivo era solucionar problemas de aquisição de insumos, armazenagem e comercialização da produção agrícola da região. Atualmente, além do agronegócio, a entidade compreende indústrias, lojas, postos de combustível e supermercados, criando uma rede sólida e empreendedora ao dispor dos associados.

O arroz, desde o início, é o carro-chefe da Cooperja. Seja ele branco, integral ou parborizado, foi através do grão que a cooperativa nasceu e cresceu, chegando à mesa de milhões de brasileiros diariamente. Outros produtos adentraram ao catálogo ao longo do tempo. Farinha de arroz, açúcar mascavo, aipim, melado, banana, ração, maracujá e salgadinhos juntaram-se às produções rurais dos associados e são vendidos pela Cooperja mundo afora, diversificando o portfólio.

Sucesso inegável

Apenas na metade de 2021, a empresa já bateu o recorde anual no recebimento de grãos (arroz, milho e soja): foram mais de 5,5 milhões de sacas. A instituição possui mais de dois mil associados e quase 800 colaboradores diretos, estando presente em 15 municípios do Brasil. São mais de R$ 800 milhões em faturamento todos os anos.

Segundo Vanir Zanatta, presidende da Cooperja, todo este sucesso se dá pela união de seus associados e colaboradores. Este engajamento pode ser visto nas ações sociais que a cooperativa promove e participa. Em comemoração ao Dia do Cooperativismo, somente neste mês foram arrecadadas mais 350 cestas básicas, somando-se mais de cinco toneladas de alimentos doados pelos associados, colaboradores e empresas parceiras. Os donativos serão entregues às famílias carentes nos municípios de atuação.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.