Leilão de Maracajá arrecada mais de R$ 500 mil

O leilão aconteceu de forma presencial e on-line

Fotos: Divulgação

- PUBLICIDADE -

A Administração Municipal de Maracajá, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo, promoveu na tarde desta terça-feira, 14, no Centro de Eventos Jerivás, anexo ao Parque Ecológico, o leilão de 122 toneladas de materiais recicláveis do lixo domiciliar de Maracajá, e de bens inservíveis, veículos e maquinários. O leilão aconteceu de forma presencial e on-line, proporcionando uma receita a Administração de R$ 572.154,50.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Segundo a presidente da comissão do leilão, Gisele Garcia Dal Pont, dos 31 lotes, apenas cinco lotes não obtiveram lances, sendo eles o caminhão, o veículo Classic, a cadeira e o mocho odontológico e ainda o lote de garrafões de vinho. “Tivemos a participação de cerca de 20 pessoas presencialmente e de umas 15 de forma on-line, e ao todo foram 11 arrematantes”, detalha Gisele.

Gisele explica que os compradores têm 48h para realizar o pagamento dos lotes adquiridos e após a confirmação do pagamento eles têm 10 dias para fazer a retirada do material, sendo que os recicláveis estão guardados Centro de Triagem, os veículos na prefeitura e os equipamentos na garagem de máquinas.

O prefeito Anibal Brambila, a secretária de Administração e Finanças, Rejane Pereira, o diretor de Turismo, Dilnei Fausto, e o servidor Clésio Zadroski, acompanharam o leilão presencialmente. O chefe do poder executivo avaliou positivamente o resultado do leilão. “Mesmo não vendendo 100% dos lotes, consideramos o resultado positivo, onde arrecadamos mais de meio milhão, que serão revertidos em mais melhorias no Centro de Triagem e também no município”, disse.

A secretária de Administração, Rejane Pereira, salienta a importância dos munícipes realizarem a separação correta dos resíduos. “Maracajá é exemplo para os demais municípios do extremo sul catarinense, pois realizamos a coleta do lixo, a triagem e a reciclagem. E a conscientização da população resulta em leilões e consequentemente em retorno financeiro para a Administração”, relatou.
Os gestores agradeceram ainda, os funcionários da coleta seletiva e do centro de triagem. “Graças a equipe, o resultado foi positivo e possível”, disse a secretária.

Participantes

Nei Ricardo Costa, é de Florianópolis e participou pela primeira vez do leilão de Maracajá. “Estou a trabalho na região e um colega comentou sobre o leilão, que teria máquinas e veículos. Acabei me interessando, vim antes ver os objetos do meu interesse e hoje consegui arrematar dois lotes, sendo uma ensiladeira e um veículo furgão”, disse.

Luiz Felipe Ronchi Candido, tem uma empresa de Reciclagem em Maracajá e participou pela segunda vez do leilão promovido pela Prefeitura. Ele arrematou três lotes, um de sucata de latas, sucatas de eletrônicos e de vidros diversos. “Acho muito interessante a realização do leilão, pois é um meio de adquirirmos os materiais mais em conta”, comentou. Os materiais arrematados por Luiz Felipe já tem destino. “Já venho com um objetivo e os materiais já tem comprador, repasso para uma empresa de Forquilhinha”, concluiu.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.