Içara: Procon divulga levantamento de preços dos combustíveis na região

Os dados foram coletados nesta segunda-feira por conta da aproximação com a Páscoa

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

O Procon de Içara realizou nesta segunda-feira, dia 11, uma nova pesquisa de preços nos 22 postos de combustíveis do município. O levantamento também já havia sido realizado no último dia 4, pela aproximação com a Páscoa, levando em consideração que o mercado de consumo aquece consideravelmente aumentando a circulação de pessoas nas cidades nestas últimas semanas.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Na pesquisa atual a variação do preço mais barato e do preço mais caro da gasolina comum ficou entre R$ 6,649 e R$ 6,999. A gasolina aditivada foi encontrada no menor preço por R$ 6,649 e no maior preço por R$ 6,999. O diesel comum variou entre R$ 6,189 e R$ 6,569. O diesel S10 mais em conta foi de R$ 6,190 e o mais caro R$ 6,747. O etanol variou entre R$ 5,499 e R$ 6,017. Já o GNV foi encontrado apenas em dois postos com os valores de R$ 4,999 e R$ 5,049.

No último sábado, dia 9, o órgão também divulgou uma pesquisa sobre o preço dos chocolates e também sobre itens como as carnes, cervejas e refrigerantes. “A pesquisa visa informar a população consumidora onde encontrar elementos com o menor preço, para que o consumidor possa economizar um pouco mais quando for abastecer o seu veículo e fazer as suas compras de Páscoa”, disse o coordenador do Procon Renato Novelli.

Para sanar dúvidas ou registrar denúncias, o Procon de Içara fica localizado dentro da prefeitura do município, atendendo de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h, ou ainda pelo telefone (48) 3432-5299.

“Alertamos os consumidores que tenham atenção no momento de suas compras, observando sempre preços, qualidade, condições de pagamento, datas de validade, garantia do produto adquirido e nos casos de produtos duráveis observar se há assistência técnica na região. Outra dica importante é que sempre deve-se exigir a Nota Fiscal, que é o instrumento necessário para resolver qualquer problema que por ventura vier a acontecer com o produto adquirido”, orientou o coordenador.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.