Gasolina terá redução nas bombas

Petrobras diminui o preços dos combustíveis e a estimativa é que o litro fique entre 12 e 14 centavos mais barato para o consumidor


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Uma boa notícia para os proprietários de veículos automotores: a Petrobras anunciou ontem, dia 6, no Rio de Janeiro, que os preços médios de venda do diesel A e da gasolina A para as distribuidoras, será reduzido a partir de hoje. Para a gasolina A, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,28 para R$ 3,08 o litro, com diminuição de R$ 0,20 por litro, equivalente a cerca de 6,1%.

Com o ajuste, a parcela da Petrobras no preço final deve ser de R$ 2,25 por litro, em média, já que o produto final vendido nos postos tem uma mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro.

Ainda não há um valor final de quanto ficará o litro da gasolina, mas a estimativa é que baixe entre 12 e 14 centavos para o consumidor. “Precisa ver como vai ficar a questão do álcool”, adverte Paulo Roberto Benedet, o Beto, proprietário de postos de combustíveis em Criciúma.

Diesel deve baixar entre 30 e 32 centavos

Já o ajuste do diesel A vendido pela estatal às distribuidoras cairá de R$ 4,89 para R$ 4,49 por litro, uma redução de cerca de 8,2% ou R$ 0,40 por litro. “O diesel deve baixar entre 30 e 32 centavos, mas, em principio, ainda não temos valor fechado para amanhã (hoje)”, destaca Beto.

Distribuição de combustível está comprometida

O grave acidente, que aconteceu na semana passada, na Serra do Paraná, prejudica a distribuição de combustível para Santa Catarina.“Comprometeu o duto que vem de Araucária para Itajaí e está uma restrição bem grande de gasolina”, adverte Beto. Mesmo assim, não há risco de racionamento de combustíveis. “Não deve faltar, mas está bem limitada a compra. Tivemos que buscar combustível em Canoas, pagar bem mais caro o valor, porque Itajaí não tinha para carregar”, pontua.

Cálculos realizados pela Petrobras

A Petrobras calculou que, considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel antes da venda ao consumidor final, a parcela da estatal no preço ao consumidor será, em média, R$ 4,04 a cada litro vendido na bomba.

A empresa petrolífera afirmou, ainda, que as reduções anunciadas hoje acompanham a evolução dos preços de referência, sendo coerentes com a sua prática de preços. O preço da gasolina não era alterado pela Petrobras desde 2 de setembro. O do diesel permanecia inalterado desde 20 de setembro.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.