ExpoMais 2022 é encerrada com mensagem de otimismo sobre o futuro

Segundo o economista Luís Artur Nogueira, Brasil será fértil em novas oportunidades de empreendedorismo e desenvolvimento

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Ao deixar o palco do auditório Jayme Antônio Zanatta, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic), nesta quinta-feira, 10, Luís Artur Nogueira encerrava a sexta edição da ExpoMais com uma mensagem de otimismo sobre o futuro do país. Na avaliação do economista, o Brasil será fértil em novas oportunidades de empreendedorismo e desenvolvimento, com perspectivas de crescimento econômico ainda maiores a partir de 2024.

> Clique e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

“Continuo otimista e enxergando oportunidades. A tendência para a economia mundial é desacelerar em 2023 e isso terá um reflexo também no Brasil. Mas a partir de 2024, a economia deve melhorar no mundo e, com isso, o Brasil voltará a crescer em torno de 2%”, estima.

 

Para Nogueira, os grandes motores da economia brasileira continuarão sendo o agronegócio, a mineração, a construção civil, o comércio e o setor de serviços. Esses dois últimos setores, impulsionados pelo empreendedorismo. “Com os benefícios sociais, a recuperação dos empregos e a inflação sob controle, aumenta o poder de compra da população”, pontua.

 

Na avaliação do economista, manter esse cenário, no entanto, dependerá da política econômica do próximo governo, do controle de gastos públicos, da Reforma Tributária e do futuro das taxas de juros, fatores que influenciam nos investimentos.

 

A participação de Nogueira fechou a programação iniciada na terça-feira, 8, com o preview exclusivo para acadêmicos, e que contou nos dois dias seguintes com palestras, aplicação de labs e apresentação de cases, além da realização da Mostra de Inovação e Tecnologia.

 

Disrupção

 

O ciclo de palestras da sexta edição foi retomado na tarde desta quinta-feira, com o futurista Carlos Piazza transitando pelos eixos principais do evento: Marketing, Administração, Inovação e Sinergia, ao abordar o tema “Mindset da Disrupção”.

 

“É muito importante discutirmos essa chegada abrupta do futuro sobre nós, pois não fomos criados para olhar para o futuro. De um lado, temos muita tecnologia e, de outro, a humanidade, numa relação intrínseca. A tecnologia está 100% a serviço de melhorar a vida humana. Mas pensamos nisso?”. Essa foi uma das provocações deixadas por Piazza.

 

Na sequência, ocorreram o diálogo sobre Inovação e Tecnologia, o lab “Como impulsionar seu negócio com o Marketing Digital!” e a apresentação dos cases das empresas Lohn Bier e Signora.

 

Tupy

 

Na primeira palestra da noite, o executivo Fernando de Rizzo explanou sobre os desafios da sociedade, estratégia e execução da Tupy, também com um olhar voltado à tecnologia. O executivo apresentou projetos pautados na sustentabilidade, desenvolvidos pela empresa, como o reaproveitamento de rejeitos para a geração de energia e produção de fertilizantes.

 

Avaliação

 

“A ExpoMais é a demonstração de que é perfeitamente possível empresas, setor público e academia, num projeto de cocriação, trabalharem de forma colaborativa, buscando conhecimentos estratégicos que possam ser aplicados pelas empresas, instituições de ensino e sociedade”, considera o presidente da Acic, Valcir José Zanette.

 

A sexta edição da ExpoMais teve apresentação de Sicredi e Diamante e contou com a cocriação de Associação Empresarial de Criciúma (Acic), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Criciúma, Esucri, Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) campus Criciúma, Prefeitura Municipal de Criciúma, Satc, Sebrae, Senac, Sesi/Senai, Unesc, Unibave e UniSul.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.