Santa Catarina confirma primeira morte por Monkeypox

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou, nesta terça-feira (29), a primeira morte por Monkeypox (Varíola dos macacos) no estado. Trata-se de um paciente de 23 anos, do sexo masculino, que estava internado desde 29 de setembro, no Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis.

 > Clique e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) o paciente apresentava imunodepressão, que agravou o quadro da doença. No hospital, foram seguidos todos os protocolos disponíveis, incluindo o uso do antiviral tecovirimat, fornecido pelo Ministério da Saúde (MS) para tratamento da doença. No entanto, devido ao quadro grave, acabou não resistindo as complicações, vindo a obito por complicações infecciosas da doença.

Casos em SC

Os casos da doença continuam sendo monitorados no Estado, sendo recomendado que na presença de lesões de pele, as pessoas procurem o atendimento de um serviço de saúde. O isolamento dos casos suspeitos e confirmados é importante para a interrupção das cadeias de transmissão.

Até o dia 29 de novembro foram notificados 1932 casos suspeitos da doença em Santa Catarina, dos quais 374 foram confirmados, 1235 foram descartados, 269 casos prováveis e 54 estão em investigação. A maior parte dos confirmados diz respeito a homens entre 18 e 39 anos de idade.

Desse total, 13 casos precisaram ser hospitalizados, enquanto os demais tiveram atendimento ambulatorial, mantendo o isolamento domiciliar até a remissão total dos sintomas. No momento, não há pacientes hospitalizado.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.