Governo de SC dá início a processo de construção da sede de cardiologia

A unidade, que funciona de forma anexa ao Hospital Regional de São José, passará a ter uma estrutura própria, dobrando de tamanho e qualificando os serviços

Imagens: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Com um investimento que ultrapassa os R$ 300 milhões, o Governo do Estado publicou o edital de contratação de empresa para a construção da nova sede do Instituto de Cardiologia. A unidade, que funciona de forma anexa ao Hospital Regional de São José, passará a ter uma estrutura própria, dobrando de tamanho e qualificando os serviços.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

O edital está no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira, 30. O Instituto é considerado o centro de referência de média e alta complexidade nos serviços especializados em cardiologia, atendendo pacientes de todas as regiões do estado.

“Nosso trabalho é focado em diminuir o sofrimento da vida das pessoas. E é isso que vamos fazer como essa nova sede. Sai o improvisado, entra gestão com trabalho para entregar mais saúde à população”, frisou o governador Carlos Moisés.

“Este é um momento de extrema importância para a saúde de Santa Catarina. O novo Instituto de Cardiologia oferecerá um atendimento ainda melhor, trazendo mais segurança aos pacientes e proporcionando também aos servidores da saúde uma qualificação no seu ambiente de trabalho”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Aldo Neto.

A área total a ser construída será de 38.446,87, em um espaço ao lado do Hospital Regional. O prédio contará com com dois blocos interligados por uma passarela: um será a área hospitalar e para o outro está previsto um edifício garagem.

O bloco hospitalar possui dois subsolos e 12 pavimentos. A unidade contará com pronto atendimento; ambulatório hospitalar, com 23 consultórios; dois consultórios para atendimento em psicologia e assistência social e um consultório odontológico, além da completa Unidade de Imagem e Medicina Nuclear.

Também farão parte da estrutura um Centro Cirúrgico e Hemodinâmica, com oito salas de cirurgia e três salas de hemodinâmica; Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) com capacidade para 50 leitos; Unidade de Internação com 150 leitos, centro de medicina nuclear e hospital dia com 10 leitos. O prédio ainda contará com um heliponto, preparado para receber pacientes, além de salas de aula e auditório.

O diretor do Instituto de Cardiologia, Tiago Meister, destaca que o momento é histórico. “O nosso hospital vai duplicar de tamanho, ampliar a capacidade cirúrgica e o atendimento. É um grande avanço. Esperamos que esse seja o primeiro passo de uma nova era da cardiologia em Santa Catarina”.

*Via Secretaria de Estado da Saúde – SES

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.