Escola Rubens Arruda Ramos é a quarta unidade municipalizada em Criciúma

Secretaria de Educação está realizando melhorias no espaço para o ano letivo de 2022

Foto: Divulgação/Decom

- PUBLICIDADE -

Com capacidade para atender mais de 700 alunos, a Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Rubens Arruda Ramos está recebendo melhorias para o ano letivo de 2022, marcado para o dia 14 de fevereiro. A unidade, antes do Governo do Estado, é a quarta municipalizada pela Prefeitura de Criciúma. Localizada no bairro Nossa Senhora da Salete, a estrutura tem mais de 3 mil metros quadrados. A transferência da unidade foi publicada por meio da portaria nº 3260 de 30 de dezembro de 2021.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

As melhorias são a troca de telhado, pintura, construção de muros e a construção de um ginásio. Os trabalhos iniciaram na última semana. “De 2019 até agora, já municipalizamos quatro unidades escolares. Em todas as estruturas, ampliamos e reformamos para melhor atender aos nossos alunos. O espaço vai nos proporcionar a instalação de sala maker e a implantação do período integral para os alunos do 1º, 2º e 3º ano”, ressaltou o secretário municipal de Educação, Miri Dagostim.

Os 300 estudantes da EMEB Professor Moacyr Jardim de Menezes serão transferidos para a nova estrutura, que já conta com 59 alunos do Ensino Fundamental.

Mais unidades municipalizadas 

Desde 2019, o Governo de Criciúma municipalizou três escolas estaduais. A primeira unidade foi a Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Luiz Lazzarin, no bairro Vila Isabel. Já em 2020, a Prefeitura de Criciúma municipalizou a Escola Marechal Rondon e a Maria José Hülse Peixoto, que é a nova sede da EMEB Professor Francisco Skrabski.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.