Criciúma é a única cidade da Amrec a conquistar medalha de ouro na Obmep

Ao todo, 100 alunos das escolas municipais são premiados com medalhas e menções honrosas, além de quatro professores que também foram destaques

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

As escolas municipais de Criciúma conquistaram duas das três medalhas de ouro da região carbonífera na 16ª edição da Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), dos estudantes do 6º ao 9º ano. Além disso, foram mais cinco medalhas de prata, nove de bronze, 84 menções honrosas e quatro professores foram destaques, totalizando 104 premiações na competição. A terceira medalha de ouro ficou com IFSC de Criciúma.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

“Nos últimos anos, estamos trabalhando muito para melhorar nosso desempenho e tivemos este belo resultado. Conquistamos 104 prêmios entre professores e alunos, este número é muito expressivo e reflete o empenho da secretaria em prol da Educação. Isso também foi por conta da volta de 100% das aulas presenciais durante o ano de 2021”, reforçou o secretário municipal de Educação, Miri Dagostim.

Os alunos que conquistaram as medalhas de ouro foram Eduardo Da Costa Zanivan, da EMEB Angelo de Luca e Victor do Canto Tiburcio, da EMEB Jorge da Cunha Carneiro. “Eu me senti muito animado e achei que não era verdade, jurei que tinha ganhado bronze, mas vi meu nome no site e soube que eu realmente ganhei ouro. Minha família ficou muito feliz também. Minhas irmãs me ligaram na hora para me parabenizar. Foi uma alegria contagiante”, comentou Eduardo.

A primeira fase foi de múltipla escolha e realizada nas escolas municipais. “Apenas 5% dos alunos da primeira fase passaram para segunda fase. Neste momento, o aluno precisar resolver as questões problemas e também explicar o seu raciocínio. A participação em olimpíadas é também uma oportunidade para o estudante conhecer o seu desempenho na matemática a nível nacional. Além de incentivar a participação, temos profissionais comprometidos e projetos que auxiliam na preparação para esses desafios, como o Clube de Matemática”, destacou a coordenadora dos Clubes de Matemática, Karine Mrotskoski.

A prova possui dois níveis: alunos dos 6º e 7º ano e para alunos 8º e 9º. “O nosso município já vem se destacando e este ano realmente se destacou em todas as escolas da região. Mas nos preparamos para isso, com formações continuadas e a implantação das diretrizes curriculares em toda rede, proporcionando uma troca de experiências entre os professores”, frisou a coordenadora pedagógica, Fabiana Manenti Martinhago.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.