Criciúma: Aplicação da segunda dose de reforço em idosos é ampliada

Vacinação começa a ser realizada em pessoas com 70 anos, ou com 60 anos ou mais que são institucionalizadas

Foto: Arquivo/Decom

- PUBLICIDADE -

Com uma recomendação do Ministério da Saúde, nessa terça-feira, 3, a faixa etária em idosos para a segunda dose de reforço (quarta dose) contra a Covid-19 passou por mudanças nas Unidades Básicas de Saúde de Criciúma (UBSs). A imunização é realizada, agora, em pessoas com 70 anos e, em pessoas institucionalizadas com 60 anos ou mais.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

De acordo com o gerente de Vigilância em Saúde, Samuel Bucco, a diminuição se torna essencial, devido a redução da efetividade nas vacinas contra a Covid-19 depois do recebimento da última dose. “Desse modo, para mantermos a prevenção no município de Criciúma todas as Unidades Básicas de Saúde já estão aplicando as doses e as pessoas já começaram a procurar os postos para aplicação da vacina”, ressaltou.

Além disso, conforme o Secretário de Saúde, Arleu da Silveira, a preocupação em reforçar a imunidade é sempre essencial para manter os dados de contaminação reduzidos e, na preocupação em evitar possíveis variantes da doença. “Sendo assim, a aplicação se torna fundamental, principalmente, para os idosos que de forma natural são mais frágeis devido ao envelhecimento do sistema imunológico”, concluiu.

*Via Governo de Criciúma

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.