Com 97,8% de ocupação, SC possui apenas 2 leitos pediátricos disponíveis

Conforme boletim da SES (Secretaria de Estado da Saúde) leitos livres estão na região da Foz do Rio Itajaí

Foto: Hélia Scheppa/SEI/Reprodução/ND

- PUBLICIDADE -

Dados disponibilizados no boletim epidemiológico do coronavírus, mostram que, em Santa Catarina, a ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pediátricos está em 97,8%, com 90 leitos sendo utilizados, restando somente dois livres, na região da Foz do Rio Itajaí.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

As informações foram coletadas e divulgadas pela SES (Secretaria de Estado da Saúde). A partir delas, é possível observar que apenas um dos leitos está ocupado em decorrência da Covid-19, na Grande Florianópolis, sendo os outros 89 por demais enfermidades.

A grande maioria das regiões, inclusive, atingiu sua capacidade, e estão com 100% de ocupação.

Confira a capacidade e a ocupação dos leitos pediátricos por região em SC:

  • Grande Florianópolis: 20 leitos, sendo 1 internação por Covid-19 e outras 19 por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
  • Foz do Rio Itajaí: 9 leitos, sendo 7 internações por demais enfermidades, ocupando 77,8% de sua capacidade;
  • Grande Oeste: 6 leitos, sendo 6 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
  • Meio-Oeste e Serra: 13 leitos, sendo 13 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
  • Planalto Norte e Nordeste: 21 leitos, sendo 21 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
  • Sul: 3 leitos, sendo 3 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
  • Vale do Itajaí: 20 leitos, sendo 20 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade.

A secretaria de Estado da Saúde afirmou, em posicionamento enviado ao ND+ no fim da manhã desta quarta-feira (11), que vem ampliando a disponibilidade de leitos, além de transformar leitos de UTI Covid-19 em leitos de UTI Geral. “Também existe incentivo ao desenvolvimento da Assistência Hospitalar, por meio de convênios de saúde e da adesão à Política Hospitalar Catarinense (PHC), que destina recursos às unidades hospitalares”, informou.

O comunicado reforçou, ainda, que “há grande demanda de leitos hospitalares infantis” e que a secretaria está apta para fazer “a busca na rede privada, solicitando contratações [de leitos]” no caso de o número de solicitações de leitos de UTI exceder a disponibilidade de leitos disponíveis pelo SUS na macrorregião.

“A demanda de atendimento não é exclusiva em uma ou duas regiões, mas em nível nacional e a SES trabalha todos os dias para atender o máximo de catarinenses, inclusive diminuindo a fila de cirurgias eletivas no Estado de Santa Catarina, por isso o aumento de ocupação por UTI Geral Adulto e Pediátrica”, completou.

*Via ND+

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.