Colégio Satc fortalece atitudes sociais e emocionais dos alunos

Conclusão do 1º ano da proposta educacional reflete nas ações pessoais, profissionais e de convívio com as famílias

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Preparar crianças e jovens para os desafios da vida adulta e em sociedade requer um olhar sensível para o histórico de cada um. Trabalhar as relações humanas vai além dos conteúdos teóricos, precisa ser vivenciado. Incluir a disciplina de Pilares para a vida na grade dos alunos do Ensino Fundamental Anos Iniciais e Anos Finais, foi a grande aposta do Colégio Satc para 2022. O fortalecimento do autoconhecimento, das atitudes emocionais e sociais dos alunos foi o grande propósito. Nesse 1º ano da proposta educacional, foi percebido um grande reflexo na vida pessoal, futuro profissional e no convívio dos estudantes com suas famílias.  

 > Clique e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

A Micheli Bez Birolo, mãe do pequeno Otávio Bez Birolo do 7º ano, percebeu que a preocupação em inserir o meio familiar nas atividades da aula, refletiu na articulação entre pais e filho olhando um mesmo propósito. “Nesse sentido, valeu muito para nós poder acompanhar o desenvolvimento dele, saber um pouco como nosso filho pensa em relação algumas questões que no cotidiano ele não falaria. Então, por meio das aulas acabamos conhecendo um pouco mais do Otávio com essa interação diferente aplicada pela matéria”, evidencia. 

A proposta chave para a disciplina é de procurar sensibilizar os alunos, para que se tornem a melhor versão de si mesmos, atuando como cidadãos honestos e integrados em sociedade. “A partir desta perspectiva do olhar para o seu eu, nosso trabalho é inspirar, motivar e orientar os estudantes a construir o seu próprio projeto de vida, sendo eles sadios, felizes e prósperos”, enfatiza a professora de Pilares para a vida, Thalita Colonetti. 

Para Otávio a empolgação com a aula é tão grande, que sempre compartilha em casa o que aprendeu. “Essa é uma aula diferente, porque sempre pensamos nos conteúdos de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências e a aula de Pilares é um conteúdo diferente, que podemos falar sobre outros assuntos e é isso que mais gosto”, conta o estudante. 

Durante o ano, foram trabalhados três módulos: Autoconhecimento e inteligência emocional, Escolhas profissionais e mercado de trabalho e Educação financeira e sustentabilidade. “Nosso trabalho busca contribuir para que os estudantes possam conhecer a si mesmos, sabendo diferenciar e lidar com as emoções. Logo, conhecer o mercado de trabalho e as futuras profissões, sem esquecer da vida financeira, organização familiar e cuidados com o meio em que vivemos. Buscamos auxiliar nossas crianças e jovens, para que tenham brilho nos olhos, responsabilidades, e se tornem os melhores para o mundo”, destaca a professora. 

 Aulas dinâmicas e com propósito 

 A formação com propósito se torna motivadora quando se é proposta a construção de perguntas certas e de respostas abertas. Quando é gameficada, lúdica, dinâmica e utilizando-se com sabedoria as tecnologias. “É exatamente dessa forma que construímos nossas intervenções. Nas aulas temos momentos em que os alunos conversam, pesquisam, jogam, debatem, se conhecem, descobrem novas realidades e oportunidades e formam suas percepções de mundo, aprimorando habilidades socioemocionais”, frisa Thalita. 

A percepção da importância de cada ser humano na sociedade faz parte dos debates da aula e fez com que a mãe do Otávio visse esse entendimento no seu filho. “A disciplina contribuiu bastante com o processo formativo do Otávio, principalmente, nas questões que fizeram com que ele refletisse as suas próprias atitudes, como ele deve tratar as pessoas, como deve ser tratado pelos outros. E também as perspectivas de futuro, o que pretende ser, as coisas que faz melhor, se conhecer, perceber os seus defeitos, as suas qualidades. E isso é muito importante para que as crianças consigam se constituir enquanto futuros adultos responsáveis”, conta Michele. 

As conquistas foram compartilhadas por todas as turmas, que puderam perceber a própria evolução. “Foi possível ver as mudanças e habilidades desenvolvidas pelos alunos, se tornando mais seguros, dinâmicos e conscientes de suas ações. Percebemos também as transformações em relação as atitudes sociais e emocionais, perante a tomada de decisões e escolhas. Construímos tudo isso, para que saiam da escola com brilho nos olhos, peito aberto, mente aberta, coração pulsando mais forte e cheios de amor pela vida”, finaliza a professora.  

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.