Covid-19: Segunda dose de reforço é recomendada para idosos acima de 70

Pessoas acima de 60 anos que vivem em instituições permanentes também podem receber o imunizante

Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

- PUBLICIDADE -

A Secretaria de Saúde de Santa Catarina, seguindo orientação do Ministério da Saúde, passa a recomendar a partir desta terça-feira, 3, a aplicação da segunda dose de reforço para idosos com 70 anos ou mais e para pessoas acima de 60 anos que vivem em instituições permanentes.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

Os municípios catarinenses que tiverem doses disponíveis em estoque já podem começar a aplicação da segunda dose de reforço nestes públicos. A orientação é que a vacinação comece da maior faixa etária para a menor, ou seja, começando pelos idosos com 79 anos, 78 anos e, assim, sucessivamente.

Antes disso, a segunda dose de reforço da vacina contra a Covid-19 estava indicada apenas para idosos com 80 anos ou mais. Até este momento, 28.305 idosos com 80 anos ou mais receberam a dose.

A segunda dose de reforço deve ser aplicada com um intervalo de 4 meses após a primeira dose de reforço. As vacinas utilizadas para a aplicação desta dose podem ser a Pfizer, a AstraZeneca ou a Janssen. De acordo com o Ministério da Saúde, estudos mostram que a aplicação de mais uma dose de reforço aumenta em mais de cinco vezes a imunidade uma semana após a aplicação.

*Via Governo de Santa Catarina

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.