16.7 C
Criciúma
sexta-feira, junho 21, 2024

Próspera surpreende novamente e bate o Avaí

Tiago Monte

Florianópolis 

Fotos: Frederico Tadeu / Avaí FC

A boa fase do Próspera está consolidada. O Time da Raça surpreendeu novamente, neste sábado, ao bater o Avaí por 1 a 0, na Ressacada. Após bater a Chapecoense, o time criciumense fez outro bom jogo e superou o Leão da Ilha para chegar aos seis pontos no Estadual. Agora, o Próspera está entre os oito melhores da competição. Ramon fez o gol do jogo, ainda na primeira etapa, após bom lance de Pedrinho. Gabriel Henrique chegou a ampliar, mas o árbitro anulou. O Time da Raça, na sequência, duas partidas como mandante, diante de Juventus e Barra. É a chance de se firmar na busca por uma vaga na próxima fase do campeonato. “Isso é fruto de muito trabalho. No começo do campeonato, perdemos para três times que disputam diretamente com a gente. Mas batemos a Chapecoense e, agora, o Avaí, dois grandes times. Merecemos um pouco mais de respeito”, desabafa o lateral Marco Maier, o Foguinho, ao final de jogo.

Sob chuva, o Avaí começou a partida em busca do ataque. Logo aos dois minutos, Copete invadiu a área e Japa afastou. Na sequência, Rômulo chegou na área, mas Matheus Ernandes afastou de cabeça. O Leão tentava abrir o placar, no princípio do jogo, enquanto o Próspera esperava um contra-ataque para sair em velocidade, principalmente com Gabriel Henrique. Aos cinco minutos, Bruno Silva cometeu falta mais forte em Marco Maier, o Foguinho, e os atletas do Time da Raça pediram cartão amarelo, mas o árbitro apenas administrou. Dois minutos depois, o mesmo Foguinho fez a infração em Rômulo e também correu risco de levar a advertência, porém, nada marcado pelo juiz. Aos oito minutos, Gabriel Henrique arrematou mal para o gol, mas a bola saiu fraquinha. Foi a primeira finalização, mesmo que ruim, do Time da Raça no jogo. A resposta do Avaí veio com Rômulo, pela direita, ele bateu forte e Igor Campos colocou a bola para escanteio. Aos 10 minutos, Pará invadiu a área e bateu cruzado, rasteiro, Douglas rebateu, mas Matheus Ribeiro chegou antes de Gabriel Henrique e afastou. A chuva aumentou de intensidade, com forte vento, e dificultou a partida na Ressacada.

A forte chuva começou a causar poças d’água no gramado. Aos 17 minutos, a bola rondou o gol do Próspera, mas Bessa afastou. Dois minutos depois, Paulo Baya cobrou falta pela direita, Vinícius Leite pegou o rebote, na entrada da grande área, e bateu forte, a bola desviou na cabeça de Matheus Ernandes e explodiu no travessão de Igor Campos. Quase o primeiro gol do Avaí, que aumentou a pressão nos últimos cinco minutos. A resposta do Próspera veio aos 20 minutos, Ramon invadiu a área e conseguiu um escanteio. Pedrinho bateu e Douglas Friedrich afastou de soco. Aos 24 minutos, em contra-ataque, Pedrinho fez boa jogada e lançou para Ramon, que tentou driblar o goleiro, desperdiçou no primeiro lance, mas pegou a sobra , bateu firme, sem ângulo, e abriu o placar: 1 a 0 para o Próspera.

A partir daí, o time da casa se lançou ao ataque, em busca do empate, e o time criciumense esperava uma chance, no contra-ataque, para ampliar o placar. Aos 26 minutos, Raniele cabeceou pela linha de fundo, após cobrança de escanteio. O campo pesado com poças de chuva dificultava a troca de passes do Avaí, que acabava abusando das bolas longas. Aos 33 minutos, Alisson Pará surgiu pela direita e foi derrubado por Diego Matos com um pisão forte. Falta. Na cobrança, a bola subiu e saiu.

Aos 36 minutos, Paulo Baya bateu de curva, a bola ia caindo dentro do gol, mas Igor Campos fez uma grande defesa e colocou para escanteio. Na cobrança, Matheus Ernandes afastou. Aos 38 minutos, em contra-ataque, Gabriel Henrique fez grande jogada, passou por três adversários, e marcou um golaço. Porém, na origem do lance, a bola pegou na mão do jogador prosperano e o árbitro anulou o gol corretamente.

Aos 43 minutos, Rômulo e Bruno Silva fizeram boa jogada. Na conclusão, Rômulo bateu para o gol e Igor Campos fez grande defesa. Na resposta do Próspera, com rapidez, Gabriel Henrique avançou e foi derrubado por Bruno Silva. Falta forte do jogador avaiano, mas o árbitro preferiu não dar o segundo cartão amarelo. Aos 46 minutos, Rômulo cabeceou e Igor Campos fez defesa importante e colocou para escanteio. No final do primeiro tempo, grande jornada do Próspera que vencia parcialmente. “Estudamos bem a equipe do Avaí, o professor passou as características de cada jogador e viemos preparados para o jogo. Por isso, conseguimos nos sobressair e marcar”, diz o volante Bessa, no intervalo.

Time seguro na etapa final da partida

O Avaí voltou com toda a força em busca do empate. No primeiro lance da etapa final, Rômulo arrematou pela linha de fundo. A bola subiu e saiu. Aos quatro minutos, Diego Matos pegou a sobra, no bico da pequena área, mas a bola seguiu pela linha de fundo. Aos seis minutos, Beto lançou Gabriel Henrique, mas Alemão chegou antes e recuou para Douglas. O Próspera seguia fechado, em busca de contra-ataques para tentar ampliar o placar. Aos 12 minutos, em saída errada do Próspera, Copete avançou, lançou para Cougo, que colocou a bola direto pela linha de fundo.

Seguro, o sistema defensivo do Time da Raça conseguia conter bem os avanços do Avaí, que buscava o gol a todo momento da etapa final. Aos 16 minutos, Copete tocou para Rômulo, da direita para a esquerda, mas o camisa 9 do Leão da Ilha finalizou pela linha de fundo. Aos 20 minutos, o meia Hiroshi, que recém havia entrado, sentiu uma lesão e deu lugar a Camacho, gerando um problema para o técnico Emerson Cris. Hiroshi ficou 10 minutos em campo. Aos 23 minutos, após cruzamento, a bola bateu no braço de Gullithi, mas o juiz nada marcou. Dois minutos depois, Rômulo foi lançado, em impedimento, e cruzou para Copete que desperdiçou. Muitos erros da arbitragem na partida.

Aos 28 minutos, Eduardo, volante, ex-Criciúma, entrou no time do Avaí. O Próspera seguia firme na defesa, sem sofrer muitas ameaças, e tentando ampliar no contra-ataque. Aos 34 minutos, Eduardo finalizou, a bola desviou e saiu para escanteio. Quase empate do Leão da Ilha. Pressão do time da Capital. Na cobrança, a zaga afastou. O time da Capital seguiu na busca pelo gol, mas o Próspera se segurou. Aos 42 minutos, Copete bateu forte, a bola desviou em Matheus Ernandes e saiu pela linha de fundo. No final, a segunda vitória do Próspera no Catarinense e um novo momento do time em 2022. “Fomos merecedores da vitória. Esse é o Time da Raça. Estamos bem contentes, com ‘pezinho no chão’ porque quinta-feira já tem outro jogo difícil. Agora vamos comemorar”, finalizou o volante Beto.

Campeonato Catarinense – 5ª Rodada – Turno

05/02/21 (sábado) – 16h30 – estádio da Ressacada, em Florianópolis

AVAÍ

Douglas Friedrich; Matheus Ribeiro (Lourenço), Arthur Chaves, Fágner Alemão (Modesto) e Diego Matos (Ayrton Cougo); Bruno Silva, Raniele e Vinícius Leite (Eduardo); Paulo Baya (Quirino), Copete e Rômulo. Técnico: Claudinei Oliveira

PRÓSPERA

Igor Campos; Alisson Pará (Eduardo), Matheus Ernandes, Gullithi e Marco Maier; Japa (Hiroshi (Camacho)), Bessa e Beto (Rafael Favero); Pedrinho (Marcelinho), Ramon e Gabriel Henrique. Técnico: Emerson Cris

Arbitragem: Dioneglei da Silva Vianna. Auxiliares: Clair Dapper e André Eduardo da Silveira

GOL: Ramon (24/1T)

Cartões Amarelos: Bruno Silva e Modesto (A); Marco Maier, Beto, Emerson Cris (técnico) e Igor Campos (P).

Cartões Vermelhos: Não houve

Últimas