18.9 C
Criciúma
sábado, junho 15, 2024

Araranguá e Tubarão aderem ao Plano 1000 do governo de Santa Catarina

Mais 12 municípios catarinenses aderiram oficialmente ao Plano 1000 de Santa Catarina: Joinville, Florianópolis, Araranguá, Biguaçu, Canoinhas, Curitibanos, Ituporanga, Maravilha, Pinhalzinho, São Bento do Sul, São Miguel do Oeste e Tubarão firmaram compromisso com o Governo do Estado na tarde desta quinta-feira, 03, e terão recursos para investir em obras estruturantes nos próximos cinco anos. Ao todo, o valor repassado às prefeituras será de R$ 1,65 bilhão.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

O governador Carlos Moisés recebeu os prefeitos para a solenidade na Casa d´Agronômica e destacou que o Plano 1000 atenderá todos os 295 municípios catarinenses, com um aporte total de R$ 7,3 bilhões. Inicialmente, estão sendo assinados documentos com as 70 maiores cidades, que concentram 80% da população. No ato desta quinta-feira, foram contemplados municípios das regiões Norte, Sul, Serrana, Oeste, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis.

“O Plano 1000 representa a união de esforços do Governo do Estado e dos municípios para tirar da gaveta os projetos que ajudarão no desenvolvimento das nossas cidades. Estamos fazendo um programa que contempla a todos, de maneira igualitária, independentemente de bandeiras partidárias ou rivalidades regionais. Essa também é uma iniciativa que pensa no futuro de Santa Catarina, pois os recursos serão usados em obras estruturantes, que impactarão positivamente na vida da população”, diz Carlos Moisés.

Por meio do Plano 1000, os municípios catarinenses receberão recursos equivalentes a R$ 1 mil por habitante, conforme a estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) para o ano de 2021. Segundo o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, o Governo do Estado já está atuando para agilizar a avaliação dos projetos apresentados pelas prefeituras. O objetivo é fazer com que as obras e os desembolsos possam começar da maneira mais rápida possível.

O secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, reafirmou que a intenção do Plano 1000 é realizar obras que busquem o desenvolvimento futuro de Santa Catarina.

Pagamento após aprovação de projetos

Os recursos serão liberados mediante aprovação dos projetos pelos técnicos do Governo do Estado. Eles devem contemplar obras estruturantes em áreas como infraestrutura, saúde, educação e desenvolvimento social e que impactem no desenvolvimento regional.

Os atos de adesão ao Plano 1000 tiveram a presença dos deputados estaduais Moacir Sopelsa, Dirce Heiderscheidt, Jerry Comper, Nazareno Martins, Silvio Dreveck, Fernando Krelling, Valdir Cobalchini, Marcos Vieira, Marlene Fengler, Nilso Berlanda, Paulinha, Sérgio Motta, Volnei Weber, Jair Miotto, e José Milton Scheffer, além dos prefeitos contemplados.

“Estou completando 46 anos de mandatos públicos e isso é algo que nunca havia acontecido antes (volume de recursos repassados aos municípios). O Governo está de parabéns”, afirmou o deputado Sopelsa, que atualmente preside a Alesc.

As prioridades de cada município no Plano 1000

Araranguá

O prefeito Cesar Cesa destaca que uma das obras a ser realizada é a revitalização da Rua Expedicionário Iracy Luchina, que corta bairros da cidade. “Hoje ela se encontra totalmente danificada, tanto na questão pluvial quanto na pavimentação”, diz Cesa. O chefe do executivo araranguaense também agradeceu ao governador Carlos Moisés pela iniciativa do repasse, que será de R$ 69 milhões.

Tubarão

Serão R$ 107 milhões para a maior cidade da região da Amurel. O prefeito Joares Ponticelli diz que usará o recurso em cinco obras, com destaque para a pavimentação da Rua Tenente João Luiz Maus e viabilização de um novo acesso. “Os municípios clamam por um novo pacto federativo, pois é nos municípios que a vida acontece. É onde o dinheiro precisa estar. O Plano 1000 vai nesse sentido”, diz Ponticelli.

Últimas