São Ludgero: motociclistas fazem “racha” e manobras perigosas na via

Não foi possível identificar as placas das motocicletas

- PUBLICIDADE -

São Ludgero

A Guarnição Policial Militar de São Ludgero realizava policiamento pela cidade, quando por volta de 00H20min, na Rua Padre José, bairro Parque das Acácias, se deparou com três motocicletas, seguiam pela Via em altíssima velocidade.

- PUBLICIDADE -

Diante da situação a Guarnição acionou os sinais sonoros (Ordem de Parada). Os sinais luminosos já estavam acionados. Ignorando a PM os condutores empreenderam fuga pela rodovia SC 108 em direção a Braço do Norte.

Durante o percurso os condutores realizaram diversas manobras perigosas (abuso de velocidade, transitar na contramão de direção, pelo acostamento, avançar sinais de parada obrigatório).

A Guarnição de São Ludgero, solicitou apoio das Guarnições de Braço do Norte, contando com apoio da Guarnição de Rádio Patrulha e Guarnição do PPT, as Guarnições da cidade vizinha tentaram cercar as motocicletas em frente ao Feijão Caldão, situado na cidade de Braço do Norte.

Mas que não houve êxito na abordagem devido a altíssima velocidade das motocicletas, os mesmos realizaram a manobra de evasão deste cerco, e os condutores colocaram em risco a integridade física dos polícias e demais condutores que utilizavam a Via.

O acompanhamento continuou pelo centro da cidade de Braço do Norte, onde os condutores das motocicletas não se importaram com a segurança dos demais transeuntes.

As Guarnições conseguiram acompanhar as motocicletas até a Rodovia que liga a cidade de Braço do Norte a cidade de Rio Fortuna, quando perderam as motocicletas de vista. Não foi possível identificar as placas das motocicletas. Ninguém se feriu no acompanhamento.

Fonte: Portal Voz Livre 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.