Presos por latrocínio em Morro da Fumaça agiam de forma organizada

Mais de 50 policiais estiveram envolvidos na operação que resultou na prisão dos indivíduos que formavam quadrilha voltada a assaltos

Guilherme Cordeiro / TN
- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A organização criminosa desmantelada pela Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, responsável pelo latrocínio da vítima Clayton Moreira da Silva, em 26 de abril, resultou em cinco prisões. Em complexa operação, que contou com mais de 50 policiais, todos os envolvidos diretamente no crime foram capturados, inclusive o autor do disparo que atingiu o peito da vítima, que morreu ainda no local.

No dia seguinte ao latrocínio, um homem (que teria dirigido o veículo Renaut/Clio) já havia sido preso em flagrante. Nessa terça-feira, mais dois suspeitos de terem atuado diretamente no crime foram capturados no bairro Renascer, em Criciúma, enquanto estavam em um bar. Além disso, mandados de busca e apreensão foram realizados na residência de mais um suspeito de pertencer à organização criminosa.

Na casa dele, drogas foram encontradas, além de dinheiro e celulares. Ele foi localizado e preso. De acordo com o delegado Ulisses Gabriel, o homem não localizado seria o fornecedor de armas e de drogas da quadrilha. A mulher de um dos suspeitos também foi presa preventivamente.

A matéria completa poderá ser conferida na edição desta quinta-feira, no Jornal TN

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.