Polícia flagra caminhões acima do peso permitido em Forquilhinha

Condutores estão tentando desviar dos pedágios da BR-101 através de rodovias municipais

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Em parceria com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e Departamento Municipal de Trânsito de Forquilhinha, a Polícia Militar realizou ontem uma operação para flagrar caminhões acima do peso permitido circulando pelas vias do município. Durante o dia, os policiais fiscalizaram centenas de veículos. Quatro caminhões foram flagrados com peso acima do limite permitido. A operação totalizou mais de R$ 10 mil em autuações somente de sobrepeso.

“Nós deflagramos a operação para fiscalizar os veículos que estaria supostamente realizando desvios da BR-101 do pedágio por dentro de Forquilhinha. O intuito é de verificação. Nós não podemos proibir o tráfego, mas podemos verificar documentação, peso, condições de trafegabilidade, além de nota fiscal, dentre outras questões de trânsito”, declara o tenente Lennon Fiorillo, comandante da PM de Forquilhinha.

- PUBLICIDADE -

O tenente afirma que cronograma de fiscalizações no município continuará nos próximos dias. As notificações de peso são calculadas sobre o peso excedente. Ele explica que um caminhão que poderia ter apenas 10 toneladas e estava trafegando com 15 toneladas, significa que está cinco toneladas a mais que o permitido pelo peso bruto total do veículo e a multa é proporcional ao peso bruto excedido.

A cobrança nas quatro praças de pedágios da CCR ViaCosteira, na BR-101, estão localizadas em Laguna (km 298,6), Tubarão (km 344,7), Araranguá (km 404,5) e São João do Sul (km457,5). Todas as praças tem o mesmo valor de tarifa de R$ 2,10 para veículos de passeio, além de R$ 2,10 para veículos comerciais (por eixo) e R$ 1,05 para motocicletas.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.