Polícia Civil autua em flagrante autor das mortes em Saudades

Ele foi autuado por cinco homicídios triplamente qualificados e uma tentativa de homicídio e está sob a tutela do Deap/SC

Foto: Willian Ricardo/NDMais
- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil de Santa Catarina autuou em flagrante o homem de 18 anos preso pelo assassinato de cinco pessoas, sendo três crianças e duas mulheres, em uma creche na cidade de Saudades, no Oeste catarinense, nesta terça-feira, 04.

De acordo com o delegado de polícia Jerônimo Marçal, responsável pelo caso lavrado na Delegacia de Polícia do município vizinho de Pinhalzinho, o preso foi autuado em flagrante por cinco homicídios triplamente qualificados. Além de uma tentativa de homicídio de uma criança, que logo após o crime foi transferida para hospital em Chapecó pela equipe do Helicóptero SAERFron da Polícia Civil.

- PUBLICIDADE -

As qualificadoras dos crimes foram motivo torpe, utilização de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas e a utilização de meio cruel. Com o procedimento lavrado pela Polícia Civil, o homem já se encontra sob a tutela do Departamento de Administração Prisional (Deap/SC) e até a manhã desta quarta-feira, 05, seguia hospitalizado em Chapecó.

Depoimentos

Nesta quarta-feira e pelos próximos dias, a Polícia Civil de SC seguirá realizando os trabalhos no inquérito policial instaurado para apurar a motivação dos crimes. Estão sendo tomados depoimentos de testemunhas.

O delegado Jerônimo Marçal pretende realizar o interrogatório do autor nos próximos dias e aguarda também autorização judicial para acessar equipamentos eletrônicos apreendidos com o preso. A Polícia Civil espera ainda os laudos periciais em trabalho que está sendo feito pelo Instituto Geral de Perícias (IGP/SC).

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.