Polícia Civil alerta para os riscos de clonagem do Whatsapp

Consequências vão desde o sequestro de dados da vítima até prejuízos financeiros

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil alerta para os riscos de clonagem do Whatsapp, que podem envolver consequências que vão desde o sequestro de dados da vítima até prejuízos financeiros. O golpe que os criminosos mais utilizam, de acordo com a Polícia Civil, acontece da seguinte forma: uma pessoa envia mensagem dizendo ser funcionário de site de compra, o golpista entra em contato e pede que a vítima digite um código de seis números para supostamente ativar um anúncio. Esse código é a verificação do WhatsApp e, com ele, o criminoso consegue clonar a conta da vítima

Após a clonagem, o golpista passa a enviar mensagens para os contatos da vitima pedindo dinheiro no nome dela. Na maioria das vezes, o infrator pede dinheiro para parentes e conhecidos, simulando alguma necessidade urgente.

O delegado da Polícia Civil de Criciúma, Túlio Falcão recomenda que as pessoas não enviem o código de seis números. “É importante ainda habilitar a verificação em duas etapas no aplicativo, clicando em configurações, conta e verificação em duas etapas”, explica Falcão.

O delegado também indica que é importante ficar atento aos dados conflitantes nas mensagens recebidas. “Não acredite em ofertas de ajuda, sorteio, dinheiro, etc, enviadas pelo WhatsApp, redes sociais, e-mails e não clique nesses links. Além disso, não preencha formulários que não estejam nos sites oficiais”, ressalta Falcão.

Ele destaca a importância do registro de um Boletim de Ocorrência (B.O.) nos casos em que a conta tenha sido clonada. O delegado reforça a necessidade de que os familiares e amigos sejam comunicados sobre isso, para que os golpistas não obtenham êxito ao pedir dinheiro aos contatos da vítima. “Não confie e não compartilhe links e informações dos quais não tenha certeza da origem”, finaliza Falcão.

O que fazer caso a sua conta seja clonada?

– Registre um Boletim de Ocorrência (BO) junto à Polícia Civil;

– Comunique seus contatos, familiares e amigos;

– Caso alguma pessoa tenha feito transferência, comunique a instituição bancária;

– Envie e-mail para support@whatsapp.com solicitando a desativação da conta;

– Recupere o WhatsApp e faça a autenticação em dois fatores.

– Denuncie 181 ou WhatsApp (48) 98844-0011

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.