PM: Rede Catarina completa quatro anos em Criciúma

Desde o início da Rede, 879 mulheres foram acompanhadas pelos policiais militares


- PUBLICIDADE -

A Rede Catarina de Proteção à Mulher da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) tem por objetivo desenvolver ações efetivas para proteção da mulher nos crimes de vítima de violência doméstica e familiar. O programa se sustenta em ações de proteção, no policiamento direcionado da Patrulha Maria da Penha e na disseminação de solução tecnológica.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

No município de Criciúma, o Programa da Rede Catarina em parceria com o Poder Judiciário, Ministério Público, Prefeitura Municipal (CREAS), iniciou em outubro de 2017, comemorando neste mês quatro anos. Atualmente o Programa conta com 84 mulheres atendidas, que possuem a medida protetiva de urgência. Desde o início da Rede, 879 mulheres foram acompanhadas pelos policiais militares, sendo que cada guarnição é preferencialmente constituída por uma policial feminina.

Na primeira visita à residência das vítimas, as guarnições colhem as informações necessárias para o acompanhamento, sendo ofertado as mulheres apoio psicológico por meio do CREAS, assim como orientações para buscarem seus direitos, por meio de advogados ou defensores públicos. Em resumo, a Rede Catarina de Proteção a Mulher oferta o suporte necessário para que à mulher se reestabeleça, dando-lhes voz e dignidade a partir do conceito de que é possível fazer mais e melhor, de forma mais simples e efetiva.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.