Pescaria Brava: operação conjunta prende homem acusado por assalto

Homem é acusado de ter assalto estabelecimento à mão armada em 10 de março

- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil, por meio intermédio da Delegacia de Pescaria Brava e do Saer, em ação conjunta com a Polícia Militar, deu cumprimento a mandado de prisão temporária de um dos suspeitos de ter cometido assalto a mão armada em mercado situado na cidade.

O crime ocorreu no dia 10 de março, por volta das 15h, em um estabelecimento do municipio. Na ocasião, um homem entrou no local e, com uma arma de fogo, anunciou o assalto e levou R$ 80 e um maço de cigarros. O comparsa permaneceu em uma motocicleta, e ambos se evadiram do local após a consumação do crime.

- PUBLICIDADE -

Iniciadas as diligênicas investigativas pela Delegacia de Polícia de Pescaria Brava, chegou-se ao conhecimento da identidade de um dos autores. Com isso, o delegado de Polícia que preside o Inquérito Policial representou por sua prisão, bem como pela expedição de mandado de busca e apreensão na residência do suspeito.

A representação foi deferida pela Vara Criminal de Laguna, após manifestação favorável do Ministério Público local.

Nessa sexta-feira, dia 9, após monitoramento que confirmou a presença do suspeito em sua residência, foi dado cumprimento aos mandados de prisão temporária e busca e apreensão domiciliar. No local, além da prisão do suspeito, foi realizada a apreensão de pequena quantidade de substância semelhante a maconha, cigarros de origem paraguaia e de objetos de origem duvidosa, cuja procedência será apurada no decorrer das investigações.

Após a prisão, o suspeito foi encaminhado à Unidade Prisional Avançada de Laguna.
A operação policial contou com a participação de policiais civis de Pescaria Brava e do Serviço Aeroespecial – Saer, bem como com policiais militares de Pescaria Brava e do PPT de Laguna.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.