Orleans: polícia prende homem por descumprimento de medida protetiva

Mesmo com determinação do Poder Judiciário para que não se aproximasse ou mantivesse contato com a ex-mulher, o indiciado dirigiu-se três vezes ao local de trabalho da vítima e a ameaçou

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Nesta terça-feira, 27, policiais civis da Delegacia da Comarca deram cumprimento a mandado de prisão preventiva de homem residente no bairro Alto Paraná, em Orleans. Ele foi indiciado pelos crimes de ameaça (duas vezes) e de descumprimento de medida protetiva (três vezes). Mesmo com determinação do Poder Judiciário para que não se aproximasse ou mantivesse contato com a ex-mulher, o indiciado dirigiu-se três vezes ao local de trabalho da vítima e a ameaçou.

A Polícia Civil pediu a prisão, o Ministério Público se manifestou favoravelmente e o Poder Judiciário decretou a prisão.

- PUBLICIDADE -

Desde 2018, é crime descumprir medida protetiva de urgência, aquela fixada pelo juiz quando uma mulher é vítima de violência doméstica e procura a Polícia Civil. Geralmente as medidas são de afastamento do lar, proibição de aproximação e contato com a vítima. Em caso de descumprimento, o agressor tem a sua prisão preventiva decretada.

A Polícia Civil de Orleans firmou parceria com o Creas, Secretaria de Saúde, Polícia Militar, Poder Legislativo e outros órgãos da Rede de Proteção do Município de Orleans para enfrentamento da violência contra a mulher.

Segundo o delegado Fernando Guzzi, as autoridades estão engajadas tanto na repressão das condutas, com a prisão do autor, como na prevenção, com ações que auxiliem a mulher a romper o ciclo de violência e a buscar independência do agressor. O grupo de trabalho ainda visa a implementar ações que trabalhem a conscientização do agressor após ser solto.

Denuncie. Disque 181 ou procure a Delegacia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.