“Novo Lázaro”: autor de chacina dribla a polícia na mata há quatro dias

Depois de matar a esposa grávida, sua enteada e um fazendeiro, Wanderson Protácio se embrenhou na mata, como fez Lázaro Barbosa

Foto: Reprodução

- PUBLICIDADE -

Wanderson Mota Protácio, já conhecido como o “novo Lázaro Barbosa”, continua foragido da polícia de Goiás. Ele está sendo procurado como suspeito de ter cometido uma chacina, no último domingo (28/11), na zona rural de Abadiânia. Wanderson é suspeito de assassinato de sua esposa, que estava grávida, a enteada de 2 anos, além de um fazendeiro.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

Wanderson matou a família, além de um fazendeiro, e está foragido – Foto: Reprodução
- PUBLICIDADE -

Ele era caseiro na fazenda Santo Antão, onde trabalhou durante a colheita de tomate.

A comparação a Lázaro Barbosa se deve às semelhanças com o caso ocorrido em junho deste ano, envolvendo o serial killer que acabou morto durante perseguição policial. Wanderson Mota Protácio se embrenhou na mata, após os assassinatos. Ele está foragido, sendo que as buscas já duram quatro dias.

Chacina

A chacina ocorreu no último domingo. O suspeito matou a esposa, Rânia Aranha Figueiro, de 21 anos, além da enteada Geysa Aranha da Silva Rocha, de 2 anos. Depois matou o fazendeiro Roberto Clemente de Matos, de 73 anos, de quem roubou uma caminhonete com o intuito de fugir da região. Ele ainda teria tentado estuprar a esposa do fazendeiro, mas não conseguiu. Acabou atirando no ombro da mulher.

Wanderson havia sido preso em 2019, por tentativa de feminicídio. Ele tentou matar a ex-mulher a facadas. No entanto, foi solto no início deste ano. De acordo com o site Metrópoles, um amigo de Wanderson afirmou que o suposto assassino era fã de Lázaro Barbosa. A diferença, segundo o amigo, é que Wanderson não tem experiência sobre como sobreviver na mata.

*Via ND+

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.