Morro da Fumaça: homem é morto em tentativa de assalto; PM prende casal

Polícia Civil investiga o caso para saber do paradeiro dos demais suspeitos

Foto: Divulgação/Polícia Civil
- PUBLICIDADE -

Um homem morreu ao ser atingido por um disparo de arma de fogo na noite dessa segunda-feira, dia 26, em Morro da Fumaça. A fatalidade aconteceu por volta das 22h30. Clayton Moreira da Silva, de 33 anos, dirigia um VW/Jetta quando foi abordado pelos criminosos em um Renault/Clio, no bairro Bortolatto. A vítima foi alvejada ao se negar a entregar as chaves e trafegou por alguns metros, até bater em uma residência e vir a óbito no local. Os autores fugiram em direção à Criciúma, sem consumar o roubo. (Ver vídeo abaixo)

- PUBLICIDADE -

De acordo com o delegado Ulisses Gabriel, haviam três pessoas no interior do Clio. A Polícia Civil, através das divisões de Morro da Fumaça, Urussanga, DIC e Central Regional de Plantão Policial, deu início às investigações. Segundo o agente da Divisão de Repressão a Roubos da Polícia Civil de Criciúma, responsável pelo plantão, três homens estariam praticando roubos em um veículo Clio pela região.

Uma vítima de um roubo havia reconhecido os suspeitos e indicou que eles o teriam assaltado usando o mesmo carro.  Passado algum tempo, a polícia tomou conhecimento que a esposa de um dos suspeitos acionou a Polícia Militar, dizendo que teria sido vítima de um sequestro relâmpago, ficando das 19h às 23h no porta malas do carro, quando foi liberada. Então, a PC, em parceria com a PMSC, constatou diversas contradições nas declarações dela.

No local relatado, os policiais visualizaram as câmeras de vídeo-monitoramento e constataram que ela não havia passado por lá. Os agentes foram até a residência da mulher no bairro Jardim União, em Criciúma, e encontraram seus pertences e também seu marido, que era suspeito de participar do latrocínio instantes antes em Morro da Fumaça.
Foi constatado ainda que todos os objetos, inclusive bolsa, documentos, cartões e dinheiro da suposta sequestrada estavam na casa, fato que comprova ainda mais que a história contada por ela era falsa, pois não tinha absolutamente nada ou motivo para ser assaltada e mantida sob o poder dos ladrões.
O casal recebeu voz de prisão. O homem indicou onde estava o veículo Renault/Clio, afirmando também onde dispensou seu telefone celular. O suspeito foi autuado por participação em latrocínio consumado. A partir de agora serão continuadas as diligências investigativas para identificação dos demais suspeitos.
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.