Homem é preso após quebrar dentes da ex-namorada em Jaraguá do Sul

Vítima relatou a policiais que agressões teriam começado durante uma discussão por causa de ciúmes

Foto: Arquivo/TN
- PUBLICIDADE -

Um homem de 36 anos foi preso por agredir a ex-namorada com socos na noite deste sábado (17), em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina. A própria vítima, uma mulher de 39 anos, que se encontrava hospitalizada, foi quem acionou os policiais.

A vítima contou aos agentes que foi conversar com o ex-namorado, com quem se relacionou por cerca de um mês. No momento em que ele a deixava em casa, teriam começado uma discussão por causa de ciúmes.

- PUBLICIDADE -

O homem começou a desferir socos em seu rosto, causando hematomas e quebrando alguns dentes. A mulher também informou os policiais que o agressor estaria escondido no estacionamento do hospital.

Após buscas, o homem foi localizado e preso em flagrante. Ele confirmou aos agentes que discutiu com a mulher, mas negou as agressões.

Segundo ele, a mulher teria tirado o sapato e tentado riscar o painel de seu carro. O homem teria segurado  ex-companheira e se deslocado para o outro lado carro, momento em que ela teria batido contra o veículo.

O homem foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil e vai responder pelo crime de lesão corporal. Ele está preso no Presídio Regional de Jaraguá do Sul.

SC é o 3º estado em ameaça à mulher

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública, realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, indica que Santa Catarina registrou 56.322 ameaças a vítimas mulheres em 2020, ficando em terceiro no ranking nacional.

Este dado representa pouco mais de 1.541 registros a cada 100 mil catarinenses. Além disso, uma média de 154 casos por dia no ano passado. Em relação ao total de 2019, houve uma queda de 4,6 mil.

Rio Grande do Sul e Paraná são as duas Unidades Federativas que estão em frente de Santa Catarina, sendo 61.210 e 59.492, respectivamente. No total, o Brasil registrou 582.591 casos.

O Anuário mostra, ainda, que houve uma ligeira queda no número de homicídios de mulheres no Brasil, mas uma ligeira alta nos feminicídios. O número de assassinatos caiu de 3.966 para 3.913. Já o de crimes de ódio motivados pela condição de gênero foi de 1.330 para 1.350.

No que se refere à taxa de feminicídios em Santa Catarina, neste primeiro semestre do ano, houve 20 contra 24 do primeiro semestre de 2020 e 30, no mesmo período de 2019. É o menor número desde 2015, quando foi criada a lei contra o feminicídio.

Via ND+

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.