Gaspar: Polícia esclarece tentativa de homicídio e cumpre quatro prisões

As medidas foram deferidas pela Justiça e cumpridas na sexta-feira (10) junto ao Presídio Regional de Blumenau e à Penitenciária Industrial de Blumenau

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Após mais de 10 meses de investigações, a Polícia Civil esclareceu a autoria de uma tentativa de homicídio ocorrida no dia 28 de janeiro de 2021, na rua Angelina Motter, bairro Sete de Setembro, em Gaspar.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

No dia dos fatos, dois homens armados correram atrás de um homem de 19 anos, natural do Estado de São Paulo, que estava dirigindo seu veículo pela via e efetuaram vários disparos de arma de fogo por supostamente ser integrante de organização criminosa daquele Estado.

Os disparos atingiram veículos que estavam estacionados na via. A vítima conseguiu fugir do local sem ser atingida. Com as investigações, foi possível apontar que os dois atiradores (um adolescente 16 anos e um homem de 26 anos) estavam a mando de integrantes de uma organização criminosa atuante no Estado de Santa Catarina, cuja “missão” era matar o homem pertencente à organização criminosa rival.

Além dos atiradores, foram identificados outros três homens que teriam auxiliado e ordenado a execução do crime. Foi representada pela prisão preventiva dos quatro homens pela prática de tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil e pela emboscada.

As medidas foram deferidas pela Justiça e cumpridas na sexta-feira (10) junto ao Presídio Regional de Blumenau e à Penitenciária Industrial de Blumenau, uma vez que os investigados já estavam presos preventivamente por terem sido alvos da 1ª e 2ª Fase da operação “Tentáculos” da Polícia Civil de Gaspar – a operação “Tentáculos” visou coibir o crime organizado e o tráfico de drogas de drogas em Gaspar.

O adolescente envolvido teve a sua internação provisória decretada e se encontra no CASEP de Blumenau.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.