Forquilhinha: Polícia Civil esclarece homicídio e prende mandante

O homicídio ocorreu no dia 1° de novembro de 2021

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, através da Delegacia de Polícia da Comarca de Forquilhinha, esclareceu homicídio ocorrido no dia 1° de novembro de 2021 e prendeu, nesta quarta-feira, 15, o mandante do crime.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

As investigações apuraram que a vítima foi alvejada por 10 disparos de arma de fogo, não possuindo chances de defesa, já que foi pego de surpresa durante a madrugada do dia 01 de novembro.

Constatou-se, ainda, a crueldade do crime, uma vez que estando a vítima já sucumbida ao solo, o autor do crime disparou diversas vezes contra a cabeça da vítima.

O crime teria sido motivado por desavença pretérita envolvendo o mandante e a vítima, sendo-a morta pelo filho do mandante.

Além de matar o desafeto de seu pai, o autor tentou, ainda, por fim a vida da esposa de Josiel, realizando um disparo de arma de fogo contra a mesma. Contudo, não consumou outro homicídio, em razão de que o disparo atingiu região não vital e também porque teria acabado as munições da arma de fogo, impedindo, assim, a concretização do resultado.

Diante da investigação, representou-se pela prisão preventiva do mandante e executor do crime, sendo, prontamente, deferido pelo Poder Judiciário, após manifestação favorável do Ministério Público, sendo a ordem judicial cumprida no dia de hoje.

O executor encontra-se foragido. No entanto, diligências estão sendo realizadas para dar cumprimento ao seu mandado de prisão, levando-o a julgamento.

O inquérito policial será concluído e remetido no prazo legal ao Poder Judiciário para manifestação do Ministério Público.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.