Homem descobre pênis decepado no jardim da casa da mãe

Filho é jardineiro e cuidava das plantas do jardim da mãe quando se deparou com o conteúdo inusitado no recipiente de vidro

Foto: Reprodução/NATALIA PEN

- PUBLICIDADE -

Um caso um tanto inusitado chamou a atenção da polícia Argentina. Está sendo investigado o caso de um jardineiro que encontrou um pênis decepado dentro de um pote de vidro, na casa de sua mãe, enquanto cuidava do jardim.

A descoberta ocorreu em uma propriedade em Balcarce, uma cidade na província de Buenos Aires. As informações são do portal Ric Mais.

- PUBLICIDADE -

Relatórios locais disseram que o jardineiro quebrou acidentalmente o recipiente enquanto cuidava da grama alta do jardim de sua mãe e foi atingido pelo “cheiro forte” que vinha de dentro, segundo o Daily Star.

Peritos forenses da polícia retiraram o frasco e seu conteúdo após serem chamados ao local pelo homem. Ainda não se sabe a quem pertence o pênis decepado. A polícia não fez qualquer comentário oficial sobre sua descoberta, embora uma investigação judicial categorizada como “descoberta de restos mortais” tenha sido aberta.

Tamanho de pênis vira processo

Outro caso curioso envolvendo um pênis chamou a atenção mas, dessa vez, foi no estado do Amapá. Uma advogada está processando o ex-marido alegando insuficiência peniana, condição em que o pênis não atinge 8 centímetros ereto.

Segundo informações do portal JusBrasil, a mulher tem utilizado uma questão prevista na legislação brasileira em que considera um erro a “[falta de informação], anterior ao casamento de defeito físico irremediável ou de moléstia grave”.

Com esta justificativa, ela pede a anulação do casamento e uma indenização de R$ 200 mil pelos dois anos de namoro e 11 meses de casamento.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.