Criciúma: acusado de atropelar ciclista indiciado por homicídio culposo

Condutor da Volkswagen Amarok compareceu à DP após dois dias do atropelamento. Na época dos fatos, à polícia, o motorista disse não ter visto no que o carro colidiu e que também não havia ingerido álcool.

Foto: Guilherme Cordeiro/Arquivo/TN

- PUBLICIDADE -

O homem acusado de atropelar e matar o ciclista Anderson Araújo Burato, de 30 anos, no dia 3 de novembro, foi indiciado pelo crime de homicídio culposo – quando não há intenção de matar e por omissão de socorro. A ocorrência foi registrada no bairro Demboski, em Criciúma. À época dos fatos, moradores da comunidade realizaram uma manifestação pedindo por mais segurança.

O inquérito foi concluído nessa quarta-feira, 1º de dezembro, pelo delegado Carlos Emilio da Silva, da 1ª Delegacia de Polícia da Comarca de Criciúma. A pena prevista para os crimes é de dois a quatro anos de detenção, além da suspensão ou proibição de obter permissão ou a habilitação para dirigir veículo, aumentada em um terço pela omissão de socorro. O condutor da Volkswagen Amarok compareceu à DP após dois dias do atropelamento.

- PUBLICIDADE -

Na época dos fatos, à polícia, o motorista disse não ter visto no que o carro colidiu e que também não havia ingerido álcool. “Alegou que ligou para o seu irmão e que foram ao local ver o que havia acontecido, mas não informou aos policiais que estavam no local que ele era o motorista e ficou apavorado”, pontuou o delegado, após o início das investigações.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.